25.4 C
São Gonçalo
terça-feira, março 2, 2021

Wilson Witzel vira réu por corrupção e é afastado do governo por mais um ano

Leia Mais

Tiroteio entre PMs e traficantes termina com idoso baleado dentro de casa em Maricá

Um tiroteio entre policiais do 12º BPM (Niterói) e traficantes de drogas na Favela Risca Faca, em Inoã, Maricá, fez uma vítima inocente na...

Polícia investiga funkeiros que cantaram em baile com traficante armado na Vila Ipiranga

A Polícia Civil investiga um baile funk ocorrido na Favela Vila Ipiranga, no Fonseca, em Niterói. O evento teve como principal atração o MC...

Viatura da PM capota na BR-101, em São Gonçalo; veja fotos do acidente

Uma viatura do 7º BPM (São Gonçalo) e um carro de passeio se envolveram em um grave acidente, na manhã desta terça-feira (02), na...

Operação que busca capitão da PM envolvido em furto de petróleo chega a Itaboraí

Quatro suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em furto de petróleo diretamente de dutos da Petrobras foram presos, na manhã desta terça-feira (02), em...

O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), virou réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Nesta quinta-feira (11), a Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) aprovou, por unanimidade, o recebimento da denúncia contra ele, além de decidir que Witzel ficará afastado do cargo por mais um ano.

A Corte Especial tem 15 desembargadores, mas dois se declararam impedidos. Os outros 13 votaram a favor do recebimento da denúncia.

Uma decisão do próprio STJ já havia afastado Witzel no fim de agosto por 180 dias, prazo que acabaria no fim deste mês. A prorrogação por mais um ano vale também para outras medidas cautelares. Pela decisão, Witzel está proibido de frequentar a sede do Poder Executivo, manter contato com servidores e morar no Palácio Laranjeiras, residência oficial do governo.

O governador afastado foi denunciado pelo Ministério Público Federal na operação Tris in Idem, desdobramento da Lava-Jato no Rio, que apontou corrupção na área da Saúde. A suspeita é de que o governador tenha recebido, por intermédio do escritório de advocacia de sua mulher, Helena Witzel, pelo menos R$ 554,2 mil em propina.

Notícias Relacionadas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias

Idosos a partir de 80 anos começam a ser vacinados em São Gonçalo

São Gonçalo vai ampliar a vacinação para idosos a partir de 80 anos nesta terça-feira (02). Os idosos poderão se vacinar em oito pontos...

Maricá suspende funcionamento de ambulatório prejudicado por temporais

A prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, suspendeu, a partir desta segunda-feira (01), o funcionamento do Ambulatório Municipal de Especialidades Péricles Siqueira Ferreira,...

Vai tirar RG? Detran-RJ abre mais 34 postos para identificação civil; confira lista completa

A partir desta segunda-feira (01), o Detran-RJ abrirá mais 34 postos para a realização do serviço de identificação civil. Com as novas unidades abertas,...

“Eu avisei ao Copinho que se tivesse roça roça no clipe nem era para me chamar”, diz MC Sorriso

Filmada saindo no tapa com algumas mulheres no set de gravação do novo clipe do MC Copinho, da música “Carro do Bicho”, MC Sorriso...

Três mortos e um baleado em Maricá: ferido segue internado

O jovem de 22 anos atingido por um tiro, na noite de domingo (28), no condomínio "Minha Casa, Minha Vida" de Itaipuaçu, em Maricá,...