28.2 C
São Gonçalo
terça-feira, setembro 28, 2021

‘Vidas em Chamas’: vítima de tragédia do Gran Circus, em Niterói, vira escritora

Leia Mais

Aposentado trabalha há 5 anos como gari recolhendo lixo jogado por motoristas na BR-101, em SG

Morador da Favela do Pica-Pau, no Porto Velho, em São Gonçalo, o aposentado Messias Ramos de Marins, de 53 anos, passa suas manhãs realizando...

Governador Cláudio Castro recebe segunda dose da vacina contra a Covid-19

O governador Cláudio Castro recebeu a segunda dose da vacina contra a Covid-19, na manhã desta terça-feira (28), no quartel do 17º Grupamento de...

Dupla é presa após roubar cavalos na BR-101

Dois homens foram presos, nesta terça-feira (28), após roubarem dois cavalos de um curral às margens da BR-101, no bairro Pinhão, em Tanguá. Segundo a...

Buraco causa transtorno em Santa Catarina, São Gonçalo

Após receber reclamações de moradores, uma equipe de reportagem do LADO DE CÁ esteve na manhã desta terça-feira (28) na Rua Doutor Jurumenha, em...

Nesta quinta-feira (17/12) faz 59 anos do incêndio do Gran Circus Norte-Americano. Entre os feridos na tragédia – que deixou mais de 500 mortos – está a professora Maria José, de 70 anos. Ela sofreu queimaduras de 3º grau em 90% do corpo.

Os anos se passaram e as chamas daquele incêndio continuam ardendo na vida da professora. No entanto, Maria José seguiu a vida e se tornou professora, esposa, mãe, avó, bizavó e autora de livros, passando a assinar como Zezé Pedroza em suas obras literárias.

“Participei em 2013, de uma antologia com o conto ‘A Testemunha’, em Perfume da Palavra IV, pela editora Muiraquitã, em Niterói”, disse.

Três anos depois, se encorajou e lançou pela editora Kimera a auto-biografia ‘Vidas em Chamas’, em que conta a experiência vivida naquela tarde de domingo na plateia do circo.

Em setembro deste ano, ela participou de uma coletânea com o conto ‘O Incêndio do Circo’, em ‘Essas Mulheres Maravilhosas e Suas Histórias, pela editora Provérbo-Maricá e o segundo livro autoral chamado ‘Conto Para Não Esquecer’, que relata histórias de superação de mulheres pobres e negras que sofreram violências durante uma vida toda, também pela editora Proverbo.

Sobre os vinte dias em coma, oito meses de internação e quinze cirurgias, ela reclama apenas com os jornalistas da época.

“Fiquei internada no Hospital dos Marítimos, hoje Horêncio de Freitas, no Barreto, em Niterói. Inclusivel algumas reportagens escreveram que fiquei no Hospital Antônio Pedro. Mas erraram”, relembra fechando os olhos.

E vai além: “Ainda hoje, revivo aquele momento terrível, em que a multidão saiu correndo em uma só direção e caindo uns sobre os outros, e pisoteados na fuga, no desespero. E eu também estava lá! Mas sobrevivi para contar a minha história de superação. E nem poderia esquecer esse dia que transformou a minha vida. ‘Vidas em Chamas’, conta com detalhes todo o meu sofrimento, mas também fala de como dei a volta por cima e conquistei tudo que diziam que eu jamais conseguiria. Não foi fácil, mas eu consegui”, conclui.

E vem mais histórias por aí: “Estou escrevendo o ‘Vidas em Chamas’, número dois”.

Notícias Relacionadas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias

São Gonçalo oferece aulas de taekwondo

A Secretaria de Esporte e Lazer (Semel) segue promovendo a realização de atividades esportivas em diversos bairros do município, implementando, nos primeiros seis meses,...

Um baleado e outro preso no Complexo do Salgueiro

Um homem foi baleado e outro preso em ação da Polícia Civil na Rua José Francisco Corrêa, bairro de Itaúna, Complexo do Salgueiro, em...

Praga do Rio chega ao interior: furto de cabos e equipamentos

A rotina criminosa de furtos de cabos e equipamentos que assola a capital do estado - com vários sinais de trânsito inoperantes e afetando...

Moradores jogam lixo na rua por falta de caçamba no Largo do Barradas em Niterói

Mau cheiro, baratas, moscas, ratos e uma quantidade de lixo fazem parte do cotidiano dos moradores da Rua Reverendo João Corrêa D'Avila, no Largo...

Donos de veículos com placas finais 1 e 2 têm até quinta (30) para regularização

O licenciamento anual de veículos para carros com placas finais 1 e 2 termina na próxima quinta-feira (3). Os proprietários precisam pagar a Guia...