24.2 C
São Gonçalo
terça-feira, maio 21, 2024

Complexo B: advogado acusado de matar família de estilista volta para o banco dos réus

Na última terça-feira (15/12), os desembargadores da Terceira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio anularam o julgamento do advogado Michel Salim Saud e determinaram a realização de um novo júri.

O advogado havia sido absolvido, em julho de 2019, da acusação de ter planejado e contratado os autores dos assassinatos de Linete Loback Neves e Manuella Neves da Camara Coutinho Boueri, mãe e sobrinha do estilista Beto Neves, e de Rafany Pinheiro Ricardo, namorado de Manuella.

No entanto, o advogado irá a um novo julgamento.

A decisão dos magistrados foi unânime e a relatora do recurso que pedia a anulação do júri de 2019 foi a desembargadora Suimei Meira Cavalieri.

Por enquanto, não foi marcado uma nova data para o julgamento.

“Fiquei muito decepcionado com o julgamento, em julho do ano passado. Eu não esperava aquela decisão, mas o advogado dele conseguiu confundir os jurados. A decisão foi injusta, mas me conformei, porque tinha sido a decisão dos jurados. Hoje, para minha surpresa, soube que o julgamento tinha sido anulado por unanimidade. Não vou dizer que fiquei feliz porque a perda já aconteceu. Mas é um sentimento de justiça sendo feita. E espero que sirva de exemplo para outras pessoas não fazerem o mesmo. Fiquei feliz sim, mas de ver que a justiça existe e pode ser feita. Quero que ele pague pelo que ele fez”, disse o estilista Beto Neves.

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress