19.9 C
São Gonçalo
domingo, julho 21, 2024

Clube sedia campeonato de canto de pássaros no Coelho, em São Gonçalo

Crédito: Divulgação Portal dos Pássaros

Torneio aberto ao público contará com 150 pássaros participantes de criadouros legalizados

 

Neste sábado, 7, a Casa Unidos de Portugal, no Coelho, em São Gonçalo, vai sediar mais um torneio de canto de pássaros. O evento, que é aberto ao público, tem início às 9h. Fãs e colecionadores de pássaros terão a oportunidade de observar a disputa de canto de espécies como coleiro, trinca-ferro, canário da terra e tiziu.

 

São aproximadamente 150 pássaros participantes, todos de criadouros legalizados com registro no Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

 

“Esse será o primeiro torneio festivo organizado pelo clube, com premiações personalizadas, com troféus e canecas com a estampa de cada pássaro”, conta um dos organizadores e idealizadores do evento, Juarez Limeira.

 

Os torneios acontecem periodicamente há cerca de oito meses, respeitando fatores como o período de muda de penas dos animais. Serão 10 premiações para cada espécie de ave, com troféus e outros brindes.

 

Segundo Juarez Limeira, a ideia é levar o torneio esportivo também para Maricá, mas ainda não há data definida para o próximo evento.

 

A Casa Unidos de Portugal fica na Rua Otoni Coelho, nº 201, no Coelho, em São Gonçalo.

 

Como funciona o campeonato de canto

 

Os campeonatos de canto de pássaros são competições em que os criadores colocam as aves macho, de variadas espécies, para disputarem quem canta por mais tempo, ou seja, quem tem o “gogó” mais forte.

 

A ave que consegue cantar por mais tempo ganha títulos e se torna mais valorizada no mercado. Porém, por trás de um torneio, há vários trabalhos de bastidores para garantir, além de boa performance do animal, seu bem-estar. Para participar dessas competições, é preciso gastar com alimentação, gaiolas, inscrição, podendo o custo chegar a mais de R$ 300,00 mensais.

 

Para poderem participar dos torneios, os pássaros devem ter nascido em cativeiro e ter sido registrados pelo Ibama, recebendo uma anilha de identificação. Isso extingue qualquer possibilidade de incluir pássaros retirados da natureza por meio de traficantes.

 

No momento de competir, as gaiolas com as aves de mesma espécie são colocadas em círculos e ficam a cerca de 20 cm distantes umas das outras. A duração geralmente é de 4 horas, e ganha o pássaro que ficar cantando por mais tempo.

Esporte e Paixão

 

Mais do que uma simples competição, criar pássaros é a paixão – e o esporte – de muitas pessoas. Assim como tem gente que não abre mão de ter um cãozinho ou gato correndo pelos cantos da casa, existem aqueles que amam criar pássaros. E os torneios de canto envolvem um gigante mercado de possibilidades.

 

Afinal, manter aves seja para estimação, seja para competir, requer muitos cuidados que vão desde o registro do animal a alimentação adequada, com rações específicas, além de gaiolas especiais, estrutura para reprodução etc.

 

Se por um lado há quem critique os hábitos de quem cria pássaros em cativeiro por falta de informações, por outro, há quem entenda que o trabalho feito de forma legalizada ajuda a combater ações de traficantes de aves que, além de aumentar a possibilidade de extinção de espécies, na maioria das vezes comete maus tratos contra os animais.

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress