19.9 C
São Gonçalo
domingo, maio 26, 2024

Manifesto busca conscientizar à população sobre violência contra crianças e adolescentes

Iniciativa propõe palestras, audiência pública na Alerj e campanhas educativas para combate a violência infantil

Manifesto pretende esclarecer população sobre a violência contra crianças e adolescentes
Manifesto pretende esclarecer população sobre a violência contra crianças e adolescentes
Iniciativa se propõe a promover palestras em espaços públicos e privados, além de fazer uma audiência pública na Alerj sobre o tema (Foto: Marcelo Nejm)

A cada hora, quatro crianças sofrem violência doméstica e, a cada 15 minutos, uma criança é vítima de espancamento ou violência sexual no Brasil. Esses dados alarmantes, provenientes da organização Childhood Brasil, motivaram especialistas a lançar um manifesto virtual com o objetivo de esclarecer a população sobre a violência contra crianças e adolescentes. A iniciativa propõe promover palestras em espaços públicos e privados, como escolas e igrejas do estado do Rio de Janeiro, além de realizar uma audiência pública na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) para debater políticas públicas que garantam a segurança das crianças, especialmente as mais vulneráveis, como autistas e pessoas com deficiência.

O manifesto é parte da campanha Maio Laranja, que marca o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil, comemorado em 18 de maio. A campanha foi instituída pela Lei Nº 14.432, de 3 de agosto de 2022. A iniciativa busca não apenas conscientizar a população, mas também criar ações práticas para combater essa forma de violência.

Renato de Paula, PhD em Bioquímica Médica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), doutor em neurociência no Imperial College London, na Inglaterra, e um dos responsáveis pelo manifesto, destacou a importância de combater a violência contra crianças e adolescentes. “Os números são alarmantes, e o mais preocupante é a incidência desproporcional desse tipo de abuso entre pessoas com deficiência. Para se ter uma ideia, em maio de 2020, as denúncias de violência contra esse grupo aumentaram 47%. Essa causa deve ser de todos”, ressaltou Renato.



continua depois da publicidade



O manifesto propõe não apenas ações em espaços físicos, mas também a elaboração de materiais educativos acessíveis, como folhetos e vídeos informativos, e campanhas de sensibilização nas redes sociais. O objetivo é quebrar o ciclo de violência que vem crescendo e garantir um ambiente seguro para as crianças e adolescentes.

A audiência pública na Alerj será um momento para discutir a implementação de políticas públicas efetivas e mecanismos de proteção para as crianças. Os organizadores do manifesto esperam que as palestras e a audiência pública resultem em medidas concretas para combater a violência contra crianças e adolescentes no estado do Rio de Janeiro.

O manifesto pode ser acessado pelo link https://renatodepaularj.com.br/protecao-inclusiva, onde os interessados podem obter mais informações sobre a iniciativa e como apoiar a causa. Com a campanha Maio Laranja, os especialistas esperam mobilizar a sociedade para agir contra o abuso e a exploração sexual infantil.

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress