20.9 C
São Gonçalo
quinta-feira, julho 18, 2024
Foto: Divulgação

O litoral de Maricá recebeu nesse último fim de semana a rara visita de um lobo-marinho, macho, da espécie Arctocephalus tropicalis. Desde o último sábado (24/08), o mamífero, de 1,4 metros, foi visto nas praias da Barra de Maricá, em frente à Rua Zero, e nesta última segunda-feira (26/8), em Itaipuaçu, na altura da Rua 77.

A Secretaria Cidade Sustentável acionou o órgão responsável pelo recolhimento e monitoramento dos animais marinhos na região, o CTA – Serviços em Meio Ambiente com apoio da Guarda Ambiental e do Laboratório de Mamíferos Aquáticos e Bioindicadores da faculdade de Oceanografia (Maqua/Uerj).

O CTA isolou a área para evitar a aproximação de curiosos. “Após avaliações, foi constatado que o animal não tem nenhum sinal de ferimento ou doença que necessite de resgate, precisa apenas de descanso. Eles se deslocam em grandes distâncias e chegam bem exaustos, então precisam parar nas praias para descansar e retornar. A gente só limita um espaço para as pessoas não atrapalharem e não ter riscos de acidentes com o animal, que pode reagir de forma agressiva com a aproximação”, alerta a veterinária Joana Ikeda, do Laboratório Maqua, acrescentando que, ao que tudo indica, o animal de origem da região subantártica foi trazido por uma corrente marinha da América do Sul.

Foto: Fabricio Faqueco

A recomendação do órgão é que a população mantenha distância do animal, que costuma frequentar a costa brasileira, com registros pontuais no estado do Rio de Janeiro durante o inverno. Em muitos casos, animais jovens que se perdem de suas colônias, percorrendo longas distâncias em busca de alimento.

De acordo com a veterinária, assim como focas e leões-marinhos, os lobos-marinhos têm como predadores naturais tubarões e orcas. Mas, é a ação humana que representa o maior risco às espécies. “Atividades pesqueiras, lixo marinho, poluição ambiental e mudanças climáticas representam a maior ameaça aos animais”, ressaltou a bióloga.

Por meio de nota, o CTA confirmou que o lobo-marinho encontrado em Maricá, é o mesmo que circulou pelas praias de Camboinhas e Itacoatiara, na Região Oceânica de Niterói, no decorrer da última semana.

O CTA avisa que ao encontrar alguma ave, tartaruga ou mamífero marinho encalhado em alguma praia, seja ele morto ou vivo, a população deve entrar em contato com o número 0800-009-5444.

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress