25.1 C
São Gonçalo
terça-feira, setembro 28, 2021

Uma família que tem o Karatê no corpo, na alma e no DNA

Valéria Ribeiro é a mulher forte de uma linhagem de grandes lutadores

Leia Mais

Aposentado trabalha há 5 anos como gari recolhendo lixo jogado por motoristas na BR-101, em SG

Morador da Favela do Pica-Pau, no Porto Velho, em São Gonçalo, o aposentado Messias Ramos de Marins, de 53 anos, passa suas manhãs realizando...

Governador Cláudio Castro recebe segunda dose da vacina contra a Covid-19

O governador Cláudio Castro recebeu a segunda dose da vacina contra a Covid-19, na manhã desta terça-feira (28), no quartel do 17º Grupamento de...

Dupla é presa após roubar cavalos na BR-101

Dois homens foram presos, nesta terça-feira (28), após roubarem dois cavalos de um curral às margens da BR-101, no bairro Pinhão, em Tanguá. Segundo a...

Buraco causa transtorno em Santa Catarina, São Gonçalo

Após receber reclamações de moradores, uma equipe de reportagem do LADO DE CÁ esteve na manhã desta terça-feira (28) na Rua Doutor Jurumenha, em...

O Karatê, originalmente, era uma arte que passava de pai para filho. Durante muitos anos, foi difundido como um esporte masculino, por se tratar de uma arte de combate e pelo senso comum, na época, de achar que o Karatê era uma arte marcial para homens. Porém, desde que as mulheres invadiram o universo das artes marciais e mostraram do que são capazes, que a história começou a mudar. De uma arte passada de pai para filho a uma arte passada de mãe para filhas! Como é o caso da Valéria Ribeiro, a karateca que tem três filhas que seguem seus passos na arte. Mas o amor pelo Karatê está no DNA, com o mestre da família sendo o próprio pai, o Sensei Antônio Moisés.

Valéria Ribeiro conheceu o mestre Antônio Moisés, quando tinha 12 anos, através de seu irmão que começou a praticar o Karatê. Nessa época não imaginava que estava diante daquele que, um dia, seria o seu marido. Tudo começou quando foi com a família em uma igreja que ficava embaixo de uma academia e seu irmão ouviu os Kiai, que são os gritos dos karatecas. Imediatamente, o irmão exclamou “É Karatê, mãe!”, subiu correndo para ver, se identificou e começou a treinar. Valéria tinha outros interesses, como balé, jazz e, por essa razão, não quis treinar o Karatê, de imediato. Mas, ali, conheceu o Sensei, que viria a ser seu mestre e marido.

Para quem, de cara, não se identificou com o Karatê, Valéria acabou amando as artes marciais, tendo se tornado uma Faixa Preta 2º Dan de Karatê Shotokan, Faixa Roxa de Kung Fu e passado pelo Taekwondo, antes mesmo do Karatê. Por ser muito nova, quando começou a treinar o Taekwondo sua mãe não quis assinar para que pudesse seguir nos treinos, então, teve que sair. Mas o interesse pelas artes marciais foi crescendo, principalmente por influência dos filmes do Jackie Chan, Jet Li e James Bond 007, porque admirava os movimentos que faziam. Os treinos tornaram-se sérios e frequentes quando, a convite do irmão, fez a primeira aula de Kung Fu. Com o passar do tempo, começou a se envolver com o Karatê e acabou se apaixonando.

Hoje, faz parte da Associação Teruo Furusho, do mestre Antônio Moisés, e os treinos acontecem em Alcântara, na Academia Arion Team, onde tem uma sala de estética, e Valéria, além de ser professora de Karatê, é massoterapeuta e esteticista. Também fez um curso de Shiatsu, que trabalha com terapias corporais, aurículas, técnicas orientais que trabalham o espírito e ajudam a resolver e amenizar uma série de problemas através de pontos auriculares.

Sobre ser professora de Karatê, Valéria se dedica ao trabalho com crianças e explica que “trabalhar com crianças não é fácil, porque você tem que desenvolver a disciplina e fazer com que se interessem pela arte marcial. Mas é uma coisa que gosto de fazer! No meu caso, peguei crianças bipolares, crianças com desequilíbrios diversos, e acaba sendo satisfatório ver o desenvolvimento da criança através do ensino do Karatê. É bastante gratificante e você aprende também. Elas te ensinam o carinho, o amor, e criam um laço com a gente que não tem preço. É um carinho muito grande”.

Para a Valéria atleta o Karatê também trouxe vários benefícios, inclusive com a timidez. Era uma pessoa que tinha muita vergonha de tudo e, hoje, conversa mais. Sempre foi observadora, mas passou a observar com mais sabedoria. Antes de responder sobre qualquer questão, pensa muito e evita várias discussões. E afirma que: “O Karatê me ajudou, e ajuda, no dia a dia. Proporciona um equilíbrio espiritual. E entre os preceitos que mais gosto está “conter o espírito de agressão” e “respeitar acima de tudo”. Então, sempre uso isso a meu favor. E se tornou uma das coisas que mais me ajudou a ter equilíbrio comigo mesma.”

Mãe de três praticantes de artes marciais, Valéria afirma que o Karatê é uma paixão de toda família! A filha Lorrany é Faixa Roxa, a Jenifer é Faixa Vermelha, a Kauany é Faixa Branca e o marido é Faixa Preta 6º Dan de Karatê.

Uma família karateca de verdade! A mais nova, gosta de falar que já fazia Karatê na barriga da mãe, que não sabia que estava grávida e manteve o treinamento, ressalta Valéria:

“A minha neném de sete anos costuma falar que faz Karatê desde minha barriga, porque aos três meses, não sabia que estava grávida. Eu fazendo Karatê e ela, ali, mexendo dentro da minha barriga. Em uma luta com o sensei (meu marido), senti uma coisinha mexendo dentro de mim. Quando cheguei em casa comecei a apalpar a barriga, descobri um ovinho e que estava grávida. Hoje ela fala isso pra mim “mãe, eu faço Karatê desde quando eu estava na sua barriga”.

O Karatê, como se pode observar, é uma arte que pode ser praticada por toda a família, passando a ser um momento, inclusive de união. Independente de idade ou gênero, todos podem usufruir dos benefícios de suas filosofias e da parte física. Não tenha nenhum tipo de receio. Gostou da ideia? Corre e matricule toda a família em um treino de Karatê! Mas não se esqueça de conferir as credenciais de quem oferece o serviço. Pesquise, sempre, antes de se inscrever para praticar qualquer arte marcial.

Notícias Relacionadas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias

São Gonçalo oferece aulas de taekwondo

A Secretaria de Esporte e Lazer (Semel) segue promovendo a realização de atividades esportivas em diversos bairros do município, implementando, nos primeiros seis meses,...

Um baleado e outro preso no Complexo do Salgueiro

Um homem foi baleado e outro preso em ação da Polícia Civil na Rua José Francisco Corrêa, bairro de Itaúna, Complexo do Salgueiro, em...

Praga do Rio chega ao interior: furto de cabos e equipamentos

A rotina criminosa de furtos de cabos e equipamentos que assola a capital do estado - com vários sinais de trânsito inoperantes e afetando...

Moradores jogam lixo na rua por falta de caçamba no Largo do Barradas em Niterói

Mau cheiro, baratas, moscas, ratos e uma quantidade de lixo fazem parte do cotidiano dos moradores da Rua Reverendo João Corrêa D'Avila, no Largo...

Donos de veículos com placas finais 1 e 2 têm até quinta (30) para regularização

O licenciamento anual de veículos para carros com placas finais 1 e 2 termina na próxima quinta-feira (3). Os proprietários precisam pagar a Guia...