23.5 C
São Gonçalo
terça-feira, junho 25, 2024

Prefeitura de Maricá lança aplicativo “Ela Protegida”

Plataforma digital garante que denúncias de violência doméstica sejam feitas de forma discreta por vítimas e testemunhas

Secretaria das Mulheres lança aplicativo “Ela protegida”
Secretaria das Mulheres lança aplicativo “Ela protegida”
A Prefeitura instalou cartazes com o QRCode do “Ela Protegida” no interior dos ônibus vermelhinhos e no banheiro feminino da Rodoviária do Povo, no Centro (Foto: Divulgação)

Em um esforço para combater a violência contra a mulher, a Prefeitura de Maricá lançou nesta quarta-feira (22) o aplicativo “Ela Protegida”. O evento ocorreu na Rodoviária do Povo, no Centro, com a presença de autoridades municipais, incluindo o prefeito Fabiano Horta e a secretária de Políticas e Defesa dos Direitos das Mulheres, Luciana Piredda. Desenvolvido pela Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar), o aplicativo permite que vítimas e testemunhas denunciem atos de violência de forma discreta e segura.

O aplicativo “Ela Protegida” foi criado para garantir que denúncias de violência doméstica e extrafamiliar, incluindo situações no ambiente de trabalho e transporte público, possam ser feitas de maneira anônima e rápida. Com um QR Code disponível em locais estratégicos, como os ônibus vermelhinhos e o banheiro feminino da Rodoviária do Povo, as vítimas podem acessar a plataforma facilmente e reportar os incidentes.

Durante a solenidade, o prefeito Fabiano Horta destacou a importância da nova ferramenta na luta contra a violência de gênero. “É muito importante num processo de violência contra a mulher poder acionar os mecanismos de estado o mais breve possível, com maior segurança e velocidade. Esse aplicativo precisa ser difundido por nós, porque ele tem a essência de falar com uma dimensão de resposta rápida para que a mulher efetivamente faça a denúncia. Nessa cidade, vamos enfrentar a violência com a força do estado, da polícia, da Guarda Municipal e das secretarias públicas para que quem pratica a violência contra a mulher saiba que a impunidade não vai vigorar em Maricá”, afirmou.

Luciana Piredda ressaltou a discrição e segurança do aplicativo, fundamental para proteger as mulheres em situação de violência. “Esse software é mais discreto que um aplicativo comum, já que, se um agressor rastreia o telefone de uma mulher, ele não acha o acesso lá. Isso é crucial, pois a perseguição e vigilância constantes fazem parte do cotidiano das mulheres em situação de violência. Hoje é um momento de muita gratidão, porque essa ferramenta vai ajudar as mulheres a fazerem a denúncia”, declarou.



continua depois da publicidade



A superintendente da Codemar, Rafaela Antunes, pediu o apoio da população para divulgar o aplicativo e ampliar seu alcance. “Eu peço a colaboração de vocês para divulgar essa ferramenta, para que a gente consiga a cada dia reduzir o número de vítimas”, disse Antunes.

Funcionalidades do Aplicativo “Ela Protegida”

Desenvolvido pela startup Direito Ágil, o “Ela Protegida” é acessível por qualquer dispositivo eletrônico, seja celular, notebook, computador ou tablet. A plataforma permite que vítimas ou testemunhas preencham um formulário de denúncia com seus dados, anexem fotos, laudos médicos e gravem áudios ou textos descrevendo a agressão. Os dados são registrados de forma automática no módulo administrativo, garantindo atendimento rápido e eficiente pela Prefeitura.

O sistema também utiliza um Formulário Nacional de Avaliação de Risco para priorizar os atendimentos baseados na pontuação de risco de vida das vítimas. As estatísticas coletadas são usadas para melhorar as políticas públicas de prevenção e enfrentamento à violência contra a mulher, preservando a identidade das denunciantes.

Com essa iniciativa, Maricá reforça seu compromisso com a proteção e promoção dos direitos das mulheres, oferecendo uma ferramenta inovadora e eficiente para combater a violência de gênero.

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress