24.9 C
São Gonçalo
terça-feira, maio 28, 2024

Inteligência artificial ajuda a prender casal acusados por roubos em Niterói

Segundo agentes da CISP, o casal seria responsável por roubos em série nas lojas de departamento de Niterói

Agentes do Cisp treinaram inteligência artificial que ajudou a prender casal que fazia roubos em série em lojas de departamento
Agentes do Cisp treinaram inteligência artificial que ajudou a prender casal que fazia roubos em série em lojas de departamento
Cercamento eletrônico é uma das ferramentas da Prefeitura de Niterói para auxiliar as forças de segurança no combate à criminalidade (Foto: Bruno Eduardo Alves)

O Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp), responsável por criar e treinar o Sistema de Cercamento Eletrônico, ajudou à polícia a prender um casal acusado de roubar 11 aparelhos celulares em lojas de departamento no Centro de Niterói. Os roubos eram realizados em série, também ocorrendo em bairros como Icaraí. No último sábado (27), eles realizaram mais um roubo no Largo da Batalha, mas não imaginavam que estavam sendo monitorados ao longo da semana pelo Cisp. A prisão foi efetuada por policiais do Programa Segurança Presente na Avenida Jansem de Mello, após um monitoramento intensivo por parte do Cisp.

O sistema de cercamento eletrônico é uma das ferramentas que a Prefeitura de Niterói disponibiliza para auxiliar as forças de segurança no combate à criminalidade. O diretor do Cisp, Nilson Cunha, explicou que os Guardas Municipais receberam informações sobre a moto utilizada nos roubos, mas não sabiam a placa exata. Com a inteligência artificial treinada, os agentes conseguiram identificar a moto através das cores e de características do sistema aperfeiçoado. A detenção do casal foi facilitada pelo uso de tecnologia avançada e monitoramento contínuo.



continua depois da publicidade



O homem preso já tinha dois mandados de prisão por roubo, e as imagens da câmera de segurança da loja ajudaram a confirmar que o casal foi responsável pelos roubos. Armados, eles chegaram a ameaçar os atendentes da loja durante as ações criminosas. O caso foi registrado na Central de Flagrantes da 76ª DP, no Centro de Niterói, e está à disposição da justiça.

O sistema de cercamento eletrônico do Cisp possui 120 câmeras implantadas desde 2019, capazes de reconhecer fragmentos de placas, letras e números. Após o treinamento dos algoritmos de inteligência artificial, o sistema foi aprimorado para reconhecer cores e outras características visuais. A ampliação do sistema entrou em operação em março após um período de testes.

Quase 500 veículos envolvidos em crimes ou clonados foram recuperados graças ao sistema de cercamento eletrônico, tanto em ações em tempo real quanto através do monitoramento de quadrilhas e envolvidos em crimes para posterior prisão. O Centro Integrado de Segurança Pública conta ainda com 522 dispositivos eletrônicos, ampliando a capacidade de vigilância e monitoramento da cidade.

“O machine learning permite que os computadores sejam treinados para analisar dados e identificar padrões, ajudando a prever comportamentos suspeitos e melhorar a eficácia do sistema ao longo do tempo. Esse treinamento foi crucial para nossa operação”, disse Nilson Cunha, diretor do Cisp. Ele destacou ainda que a tecnologia está auxiliando a polícia a agir de maneira mais rápida e eficaz, contribuindo para a redução da criminalidade na região.

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress