24.5 C
São Gonçalo
segunda-feira, junho 24, 2024

ANÁLISE: Botafogo prova que há vida sem Tiquinho Soares após vitória sobre o Internacional

Foto: Vítor Silva/Botafogo

Se o torcedor estava preocupado e com uma pulga atrás da orelha após a lesão de Tiquinho Soares, o Botafogo fez questão de tranquilizar todo mundo com uma grande vitória sobre o Internacional por 3 a 1, que encerrou o primeiro turno do Campeonato Brasileiro.

Após dois jogos sem marcar gols contra Cruzeiro, em que o artilheiro do Brasileirão deixou o gramado no primeiro tempo, e contra o Guarani-PAR, os fãs poderiam se questionar se esse baixo poder de fogo estaria relacionado a lesão do ídolo da atual geração. Mas o Alvinegro fez uma partida de almanaque e demonstrou muita maturidade para seguir em busca do título.

Apesar de ter ido para os vestiários em desvantagem após uma falha bizarra de Lucas Perri, a equipe de Bruno Lage vinha jogando muito bem e criando as principais oportunidades de gols. Goleiro do Internacional, Rochet foi exigido em três ocasiões, sendo uma com Lucas Fernandes e duas com Eduardo, para salvar o Colorado nos 45 minutos inicias.

Mas como já dizia o ditado, água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Na segunda etapa, o Alvinegro voltou do intervalo com outro espírito e empatou com Victor Sá. Três minutos mais tarde, o Botafogo virava o jogo com gol contra de Nico Hernández. E mais tarde, Luis Henrique fechava a conta da partida.

No total, os cariocas finalizaram 18 vezes contra o Internacional, sendo 10 na direção do gol defendido por Rochet. Números que impressionam não apenas pelo volume criado, mas também pela precisão, uma vez que o Botafogo acertou o alvo em 55,5% dos chutes dados na partida mesmo sem sua principal referência.

Melhor jogador do Brasileirão até aqui, Tiquinho Soares faz muita falta, e o Botafogo parece ter se acostumado a atuar com uma referência no ataque. Tanto que o time melhorou após a entrada de Janderson, que fez também com que Eduardo pudesse voltar a jogar no meio e participar da criação.

Mas mesmo sem Tiquinho, Victor Sá e Luis Henrique balançaram as redes, Eduardo contribuiu com uma assistência, Di Plácido e Hugo participaram muito bem nos momentos ofensivos, sendo peças chaves na construção do resultado. O que mostra que não existe uma “Tiquinhodependência” no líder.

E é capaz de que o Botafogo não conte com seu artilheiro nos próximos cinco jogos, sendo três pelo Campeonato Brasileiro e dois pela Sul-Americana. Mas se apresentar o desempenho que apresentou contra o Internacional, o Alvinegro seguirá como o principal candidato a erguer dois troféus ao fim da temporada.

O CRÉDITO DA FOTO É OBRIGATÓRIO: Vítor Silva/Botafogo

Tiquinho Soares participou da comemoração com os jogadores por chamada de vídeo (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress