23.9 C
São Gonçalo
sexta-feira, maio 24, 2024

São Gonçalo promove “Semana Julina” no Centro de Referência do Autista

Foto: Divulgação

Dentro de cada festividade, uma oportunidade de aprender. Esta é a premissa da “Semana Julina” que está sendo realizada, até esta sexta-feira (7), no Centro de Referência do Autista Marlene Felício Faria, no Centro de São Gonçalo. Trazendo em cada sala uma brincadeira temática, os atendidos estão desenvolvendo habilidades nas terapias e se divertindo com pescaria, boca do palhaço, jogo de latas e até corrida do saco. Todas as atividades foram pensadas pelos profissionais como forma de aliar o trabalho do dia a dia com a alegria das festas de São João.

Esta ação faz parte do processo de Atividades de Vida Autônomas (AVAS), que é fundamental para o desenvolvimento da pessoa com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Durante a semana, os atendidos estão recebendo “dinheirinhos” pra simular a compra do ticket para as atividades e, com isso, é possível trabalhar raciocínio lógico, a espera na fila, a interação social, o entendimento dos valores financeiros, entre outros aprendizados importantes para a vida.

“Nesta semana, estão ocorrendo as terapias de forma normal, sendo que em outro formato. O terapeuta leva o atendido até o caixa, ele recebe um valor em uma moeda fictícia e vai até a tabela de preços – que também é ilustrada para cada fase de desenvolvimento –  para ver qual atividade vai querer fazer, de acordo com o valor que ele tem. Cada terapeuta desenvolveu sua brincadeira de acordo com sua especialidade, para continuar o trabalho de desenvolvimento do atendido”, afirmou a coordenadora Cintia Mendes.

A mãe da Sofia, de 5 anos, Débora Andrade, aprovou a iniciativa. Para ela, o Centro de Referência está sendo de grande ajuda, já que ela encontra a maior parte das terapias que a filha precisa no local, que também trata a família com afetividade.

“Eu me surpreendi, não achava que seria tão bom o atendimento aqui. É maravilhoso, eu indico para todas as mães. Os funcionários todos são muito carinhosos, nos dão todo o suporte e assistência. Nós somos tão bem acolhidas aqui que até as mães ficam apegadas aos terapeutas. As terapias aqui ajudam muito, principalmente em relação ao colégio, a Sofia agora está conseguindo entender melhor o comportamento que ela deve ter na escola”, contou a mãe.

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress