28.9 C
São Gonçalo
terça-feira, junho 18, 2024

Quando uma criança nasce, é para ser amada, nunca abusada!

Olá, meus amáveis leitores!

Nesta sexta iremos falar sobre um assunto que está em alta em todas os meios de comunicação, a pedofilia.

Um tema muito forte que causa repulsa em muitas pessoas.  Em uma leitura muitos não tem estômago para lidar com tamanha covardia ao menor. Uma criança é totalmente indefesa nas mãos de um adulto.

Por mais que se confie em um determinado núcleo familiar, temos que ter todos os olhares possíveis em qualquer sútil mudança de comportamento de um filho.

Vamos aos possíveis pontos de vista.

Há situações que, não há escolha para esse pai ou essa mãe , ter que deixar seu filho sobre a guarda de outro adulto. Em um curto período de tempo. Como por exemplo, ter que ambos trabalharem para ter seu sustento digno . Querer poder ter uma melhor condição financeira não é crime para ninguém. Mas infelizmente no mundo em que estamos vivendo, confiança se tornou artigo de luxo.

Pais que precisam deixar seus filhos para laborar, tem que por obrigação diária observar se suas crianças tem marcas no corpo( alguma lesão não explicada), comportamento inadequado para a idade, irritabilidade ao ser deixado em determinado local, um choro repentino, um abraço que não quer ser solto… Muitos pais não entendem certos comportamentos, confundem com atos de extrema carência, imaginam que o filho seja carente e que tudo não passa de manha.

Muitos sinais são dados no dia a dia. Fiquem atentos a TODOS!

Há relatos de mães que se arrependeram de deixar seus filhos com entes próximos.

Pais, avôs, tios, primos … Não importa o grau de parentesco.

Nenhum desses graus estão fora do alcance da questão, pedófila.

Mesmo filhos maiores podem sofrer abusos sexuais.

Na semana anterior a essa. Nossa temática foi parecida.

Mas o grau de importância se torna indispensável diante  de tantos casos ocorridos na mídia essa semana.

Nossos filhos podem sofrer por anos e nunca conseguir superar um abuso sexual.

Muitos adultos que foram abusados na infância ou adolescência sofrem e nunca esquecem o ato repugnante no qual eles passaram.

Há pouco tempo… Ainda este ano.

Um relato muito me chocou ao fazer a leitura da matéria.

Uma menina, que foi abusada pelo padrasto por anos, relata que a mãe nunca acreditou nela.

Pois achava que era implicância de criança com o novo relacionamento da mãe.

Esta mesma mulher lembra com muito desgosto, tudo que passou e não perdoa a falta de compreensão da mãe. A credibilidade desta filha foi todo o tempo contestada.

Está mãe não acreditou um único momento nesta filha, e pior, sua genitora ainda questionou o fato da filha ter aceitado por anos os abusos.

Esta mulher que prefiro, respeitar sua identidade, não teve escolha. Ela amava a mãe e era ameaçada constantemente pelo padrasto, ele tinha a audácia de dizer que mataria a mãe se caso a menina abrisse a boca!

Casos assim, não só ocorrem, em lares com meninas, os abusos podem ocorrer na esfera masculina também. Ter um filho homem não impede a ação de um pedófilo.

A mente doentia vai além do que podemos imaginar. Portanto pais e responsáveis.

Nunca deixem de denunciar ao saber ou ser vítima de pessoas que praticam a pedófila como arte em rua. Tem muitos que acham que nunca serão pegos.

Mas com a ajuda de todos os familiares, que realmente amam seu filho, podem ajudar a vigiar caso você se ausente de casa.

Deixar os filhos em confiança a terceiros podem ser fatal para a vida dessas crianças.

Atentamos aos lares como um todo. Pois o lugar que mais acontece são nos núcleos familiares. Locais em que adultos tem acesso fácil ao seu filho. Respeite a todos mas desconfie da sombra de todos. Não venho com este artigo disseminar a falta de confiança. Temos que ter sim.

Mas seu filho pode estar querendo lhe informar algo, por meio comportamental e você por confiar demais no próximo… Estará colocando em risco um bem precioso, seu filho!

Um abraço e reflitam! Até semana que vem!

Matérias Relacionadas

No Content Available
plugins premium WordPress