22.9 C
São Gonçalo
terça-feira, abril 23, 2024

Procon Itinerante da Defesa do Consumidor fica em Itaipuaçu até o dia 28/01

Força-tarefa está concentrada na Praça do Barroco, em Itaipuaçu, um dos distritos mais atingidos com a falta de energia dos últimos dias

Leia Mais

A Prefeitura de Maricá, por meio da Secretaria de Defesa do Consumidor, iniciou nesta quinta-feira (18/01) e segue até o domingo (28/01), das 08h às 17h, com o Procon Itinerante na Praça do Barroco, em Itaipuaçu, um dos locais mais afetados pelas constantes quedas de energia na cidade. A iniciativa visa ouvir, orientar as medidas de solução das demandas da população de forma prática e objetiva.

O Secretário de Defesa do Consumidor, Felipe Paiva, orientou a população a procurar o Procon para ter seus direitos garantidos. “É muito importante informar ao consumidor maricaense que foi lesado, que procure o Procon levando CPF, identidade, comprovante de residência e toda a documentação pertinente para abertura de processos administrativos”, disse. “É uma força-tarefa que montamos em Itaipuaçu, que é o maior distrito da cidade, com todo o nosso corpo jurídico para orientar o consumidor”, completou.

Moradores conhecem o serviço

Passando pelo local, a moradora de Itaocaya Valley, Regina Ribeiro, de 65 anos, foi procurar seus direitos depois de ter que pagar pelo conserto da geladeira nova que começou a falhar, após uma queda de energia na véspera de Natal. “Fui à sede da concessionária para solicitar uma geladeira nova. Eles me disseram que eu só ganharia um novo equipamento se o meu eletrodoméstico tivesse queimado. A geladeira tem um ano e meio e está nova. Os funcionários disseram que enviariam um técnico da empresa no prazo de 45 dias. Só que não posso ficar 45 dias esperando. Foi então que tive que pagar R$ 200 para um serviço particular para consertar a minha geladeira”, contou.

Moradora de Itaipuaçu há 30 anos, Maria Rosa Moreira, de 60 anos, contou que teve prejuízo financeiro no Natal depois que as ceias encomendadas pelos clientes estragaram com a falta de energia.

“Eu trabalho fazendo ceias e encomendas para festas. E desperdicei todo o material, como empadão, salada de macarrão e arroz à grega. Sem falar nos outros pratos que já tinha preparado antes e não tive como armazenar na geladeira pelo fato de estar sem luz”, afirmou a autônoma que vai levar todos os documentos para buscar seus direitos. “Eu vou trazer fotos, panfletos e tenho anúncios. Vou trazer tudo e seja o que Deus quiser”, declarou.

Documentos necessários

Para abrir um processo no Procon, o consumidor precisa levar identidade, CPF (original e xerox), comprovante de residência (original e xerox), documentos comprobatórios (extrato bancário, cartão de crédito, faturas de telefonia, ou/e contratos, as seis últimas faturas que comprove relação de consumo com o fornecedor/empresa), nome, CNPJ, e-mail e número de telefone da empresa reclamada e protocolo de reclamação/atendimento com a empresa.

A Secretaria de Defesa do Consumidor e do Procon Maricá disponibiliza números para denúncia, são eles: 99961-0190 ou 96738-7962 (também WhatsApp). Vale destacar que a Secretaria é o órgão responsável por articular, defender e orientar os consumidores maricaenses e também responsável por fiscalizar os comércios do Município de Maricá.

O atendimento presencial pode ser feito na Casa do Consumidor, localizada na Rua Aloísio Costa e Silva, 154 (antigo nº18), no Parque Eldorado, ou no Centro Administrativo de Itaipuaçu, 249, Itaipuaçu.

Notícias Relacionadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias

plugins premium WordPress