19.9 C
São Gonçalo
sábado, abril 20, 2024

Hospital Getulinho incentiva funcionários a irem de bicicleta para o trabalho

Leia Mais

A Secretaria de Saúde de Niterói inicia o ano estimulando o uso de bicicletas pelos funcionários do Hospital Getúlio Vargas para a ida ao trabalho. Desde setembro, o Hospital Getúlio Vargas Filho, o Getulinho, já conta com paraciclos na entrada de suas instalações. Em parceria com a Coordenadoria Niterói de Bicicleta, a medida visa incentivar profissionais e familiares de usuários a chegarem na unidade pediátrica por esse meio de transporte mais sustentável e limpo.

Niterói conta com 82 km de ciclovias; com o marco de ter o 1º Bicicletário totalmente gratuito no país (Arariboia); e oferece o Selo Niterói Amigo da Bicicleta para instituições e empresas que garantam suporte para ciclistas. Recentemente, a Prefeitura de Niterói lançou a “Bike Segura Niterói” – programa de recuperação de bicicletas furtadas através de cadastro no Bicicletário Araribóia, ao lado da Estação das Barcas – lembrando que o furto deve ser sempre registrado por Boletim de Ocorrência na Polícia Civil. Outra solução para a ampliação do uso deste transporte, a ser efetivada em março, é a Bike Compartilhada, programa de empréstimos dos veículos. Além disso, o município pretende expandir para 100 km de ciclovias até o final de 2024.

“Praticar atividade física também é praticar saúde, além do que o uso da bicicleta como meio de locomoção ajuda a diminuir não só o trânsito, mas também a poluição. Isso vai de encontro com o Programa Social de Neutralização de Carbono da Prefeitura de Niterói, que capacita os moradores para agirem de forma ativa no processo de redução de emissões de gases de efeito estufa (GEE) na cidade”, afirma a secretária municipal de Saúde, Anamaria Schneider.

Um dos profissionais do Getulinho que tem vindo constantemente de bike, é o funcionário da recepção, Elias Almeida. Formado em Educação Física, ele defende que o uso das bikes favorece a qualidade de vida: “os efeitos passam pela saúde cardiovascular, desenvolvimento do tônus muscular, melhoria na respiração e na pressão e maior equilíbrio e coordenação motora”. Elias alerta para uma direção defensiva: uso da mão como seta para indicar quando dobrar uma curva; usar o mesmo fluxo dos carros; e evitar o celular. Especificamente no Fonseca, bairro do Getulinho, que recentemente recebeu uma faixa de ciclovia na altura do Ponto Cem Réis, a rua João Brasil deve ter atenção redobrada e a circulação no decorrer da Alameda deve ser feita pela calçada, respeitando a prioridade dos pedestres.

“Fazemos o convite para que mais pessoas acessem o Hospital através desse transporte que tantos benefícios traz para a saúde de quem usa bem como para a proteção do meio ambiente. O Getulinho, sendo o primeiro Hospital municipal a adotar o Programa Social de Neutralização de Carbono, de redução dos gases de efeito estufa, já se mostrou comprometido com a política de sustentabilidade, tão necessária em época de aquecimento global e poluição urbana”, afirmou Elaine Lopez, diretora da unidade.

Filipe Simões, coordenador do Niterói de Bicicleta, acrescentou: “O interesse do Hospital em apoiar os ciclistas que procuram ou trabalham em suas dependências é sinal de compromisso da administração com a inovação e sustentabilidade, e também do papel crescente da bicicleta em Niterói”.

Notícias Relacionadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias

plugins premium WordPress