28.9 C
São Gonçalo
terça-feira, junho 18, 2024

Evento reúne equipes de corrida de São Gonçalo e Itaboraí

Na manhã desta sexta-feira (2/10), aconteceu o primeiro encontro das equipes de corridas do Itaboraí Runners e o Pé de Fogo de Alcântara.

Doze atletas participaram da corrida, que teve início na BR-101, saindo do bairro de Manilha sentido Niterói, indo a Guaxindiba e voltando, totalizando 7km.

 

Algumas dessas pessoas, encontraram na corrida um motivo especial para correr.

É o caso da professora Eloise Longobuco, 42 anos, que não deixou uma depressão vencê-la após separação.

“A corrida foi um remédio para mim após a separação e entrou na minha vida de uma forma especial há um ano e meio. Posso afirmar que foi um curativo para a minha alma”, diz a corredora, que na categoria faixa etária 40 a 44 anos, foi 3° lugar na ‘Corrida de Nova Cidade’, em novembro de 2019 e 3° lugar na ‘Fala menos e Corre mais’, em março de 2020, na Lagoa, zona sul do Rio.

Criador do Pé de Fogo Corredores de Alcântara, em 2017, Charles Gama de Figueiredo, policial militar de 48 anos, encontrou na atividade uma transformação de vida como ele mesmo define.

“A corrida nos transforma, e transformou a minha vida. Antes, eu pesava 115 kg, tinha uma vida desregrada em todos os sentidos. Depois que comecei a correr, cheguei aos 75 e continuo firme e forte em busca de mais resultados”, diz.

Sobre o grupo Pé de Fogo Corredores de Alcântara, que conta atualmente com 75 corredores, ele espera que nunca acabe.

“Eu precisava ter um estímulo para correr, pois correr sozinho é desanimador. Com o Pé de Fogo, eu vivo isso, pois um vai motivando o outro e todos se motivam. Isso é muito legal”, conclui.

Se você quer fazer parte do grupo Pé de Fogo Corredores de Alcântara, basta entrar em contato pelas redes sociais:

https://instagram.com/pedefogocorredores

https://www.facebook.com/PeDeFogoCorredores/?ti=as

https://www.youtube.com/channel/UCLrGIPIEnCxSRZsBLLgP3jg

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress