19.8 C
São Gonçalo
domingo, maio 26, 2024

Estudante de Direito vende amendoim nos sinais do Mutondo para ajudar a pagar os estudos

O sonho de muitos brasileiros é entrar para a faculdade e se formar na sua profissão, mas muitos alunos enfrentam uma série de desafios e dificuldades durante este caminho. O estudante de direito André Phelipe Marques, de 28 anos, é um desses personagens que diariamente lutam para se manter estudando. Morador do Mutondo, em São Gonçalo, André vende amendoim no sinal para ajudar nos custos de sua faculdade.

Estudante de Direito na faculdade Universo, no bairro da Trindade, em São Gonçalo, ele começou a trabalhar como vendedor ambulante desde que iniciou seus estudos. Além do amendoim, ele costumava vender bebidas em portas de casas de show e salgados em frente a escolas.

Durante a pandemia do novo coronavírus, as escolas e as boates fecharam e ele passou a se manter apenas com o dinheiro das vendas de amendoim no bairro onde vive, perto da padaria Veneza ou na saída dos prédios que ficam na Rua Doutor Alfredo Backer, no próprio Mutondo.

“Consegui uma bolsa de 100% na faculdade, mas com os custos de livros, xerox, contas, aluguel e meu lazer, comecei a fazer essas vendas. Com essa pandemia, infelizmente acabei tendo queda no rendimento, mas sigo trabalhando”, disse André.

O estudante já tentou cursar Administração antes, mas teve dificuldades em conciliar a graduação com o trabalho duro. Além das dificuldades diárias, o morador do Mutondo conta que ainda tem de lidar com o preconceito dos colegas de faculdade. “Eu já fui para muitas áreas, mas a minha maior indignação é com as pessoas da minha sala me tratam mal por eu ter essa bolsa, isso é muito triste. Felizmente eu tenho essa disposição para poder mudar, mas não é todo mundo que tem essa disposição e saúde mental para aguentar tudo isso”, conta.

O morador do Mutondo afirma que sua maior motivação é querer mudar de vida. Desde muito cedo seu universo é restrito ao município de São Gonçalo. Das poucas vezes que André saiu da cidade, poucas foram por lazer. “As pessoas falam de Região dos Lagos e eu não sei nem como é, eu nunca saí de São Gonçalo a passeio, nunca vi novos ares. Eu quero mudar isso’.

Para que a mudança na vida de André aconteça logo ele investe suas horas nos estudos para tentar a sorte em dois concursos públicos no final do ano, um na área de Segurança Pública e outro na Defensoria.“Eu quero poder proporcionar um plano de saúde para os meus pais na velhice. Se fosse só por mim eu já teria desistido há muito tempo. Mas eu não posso, se eu desistir muita gente cai junto comigo. Quero chegar a algum lugar também para inspirar outras pessoas”, afirma o estudante.

 

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress