26.4 C
São Gonçalo
domingo, outubro 25, 2020

Cadeirante vende pano de prato para conseguir comprar cadeira de rodas nova

Leia Mais

Mãe é acusada de torturar o próprio filho em Itaboraí

Policiais da 71°DP (Itaboraí) conseguiram prender, neste sábado, uma mulher acusada de torturar e queimar o próprio filho, 3 de anos, em Itaboraí. O menino...

Flamengo busca liderança contra o Internacional no Beira-Rio

Na 18ª rodada do Brasileiro, os principais holofotes estarão apontados para o duelo entre Internacional e Flamengo, a ser realizado neste domingo (25/10), a...

Fluminense recebe o Santos de olho no G4

Fluminense e Santos se enfrentam neste domingo (25/10), às 16h, no Maracanã, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. Atualmente na zona de classificação à Pré-Libertadores,...

A Fazenda 2020: Jojo Todynho fica pelada na casa

Por iG Gente Jojo Todynho correu como veio ao mundo na sede de " A Fazenda 2020 ". O momento aconteceu logo após a festa, da...

Vendedor de pano de prato e morador de Duque de Caxias, Baixada Fluminense, a rotina de Edivaldo Francisco da Silva, 66 anos, é a mesma desde 2012, quando perdeu o pé esquerdo em virtude de uma diabete.

Em companhia das inseparáveis amigas – uma cadeira de rodas envelhecida pelo tempo e Derlaine – o homem sai todos os dias às 7h da manhã para uma cidade diferente, para levar seu sustento para casa.

“Saio todo dia bem cedo de casa em companhia da minha cadeira de rodas e da minha amiga Derlaine com 80 panos de prato para vender. Graças a Deus, tenho vendido bem, cerca de 50 a 60 por dia”, revela.

Trabalhando juntos de domingo a domingo, a desempregada Derlaine Izaías da Silva, 36 anos, agradece ao amigo e a Deus pela oportunidade de levar seu sustento para casa.

“Seu Francisco tem me ajudado muito com a venda desses panos de prato e agradeço a Deus todos os dias por tê-lo na minha vida”, diz a moradora do bairro Jardim América, em Duque de Caxias.

Segundo seu Francisco, apelidado de Pepé, seu faturamento por dia chega a R$ 200, no qual ele dá uma parte para a amiga que lhe ajuda e o que sobra pretende trocar em breve sua cadeira de rodas.

“Tenho que melhorar minhas condições de trabalho, já que minha cadeira de rodas está quebrada e com os pneus carecas”, relata.

Mas se depender de Márcio Ferreira Cunha, de 49 anos, morador de Teresópolis, que comprou seus panos de prato, na Rua 23 de maio, Centro de Itaboraí, o desejo de seu Edivaldo não vai demorar a acontecer.

“Muito legal a luta dele. Espero que sirva de exemplo e que ele possa realizar a compra de sua cadeira nova”, diz o motorista de aplicativo, que comprou três panos de prato para ajudar.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Notícias Relacionadas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias

Peça teatral ‘As bodas de Rapunzel’ será apresentada online neste sábado

No sábado (24/10), a Secretaria Municipal de Turismo e Cultura (SMTC) e a Fundação de Artes, Esportes e Lazer de São Gonçalo (FAESG) vão...

Chargista de Niterói cria nova capa para edição e-book do livro Pelé

Coube ao chargista e caricaturista Dan, de 49 anos, niteroiense da Engenhoca, ilustrar a nova capa para edição e-book do livro Pelé, lançado pela...

Policial militar é preso suspeito de matar jornalista e pré-candidato a vereador em Araruama

Um policial militar foi preso na manhã deste sábado (24), por policiais da 118ª DP (Araruama), com apoio das 124ª DP (Saquarema) e 129ª...

Maricá: Defesa Civil prepara esquema para o verão

Ainda faltam dois meses para o verão, mas a estação mais aguardada do ano já é objeto de planejamento para a Defesa Civil de...

Quatro presos após roubo de carro em Itaboraí

Quatro homens foram presos na madrugada deste sábado (24), após roubar um veículo na Aldeia da Prata, em Itaboraí. Segundo a PM, uma equipe do...
Você não pode copiar o conteúdo deste site