19.5 C
São Gonçalo
domingo, maio 26, 2024

Após dois anos e sete meses, coronel Sylvio Guerra deixa batalhão de Niterói

o oficial se disse orgulhoso em ter a oportunidade de administrar o batalhão que já teve seu pai como comandante (Foto: Lado de Cá)

Depois de dois anos comandando apreensões, detenções e prisões na guerra urbana de Niterói, chegou ao fim na manhã desta terça-feira (20), a missão do coronel Sylvio Guerra à frente do 12º Batalhão da Polícia Militar, que deixa a unidade para assumir a direção do 4º Comando de Policiamento de Área (CPA). A decisão foi publicada no Boletim Interno da Polícia Militar na manhã desta terça.

E já a partir desta quarta-feira (21), o desafio do coronel Sylvio Guerra, de 52 anos, dos quais 29 foram servindo às forças militares, aumenta, pois o 4º Comando de Policiamento de Área, abrange quatro batalhões: o 7º BPM (São Gonçalo), o 12º BPM (Niterói), o 25º BPM (Cabo Frio ), e o 35º BPM (Itaboraí).

De acordo com apuração do ‘Lado de Cá’, não há definição sobre o nome de seu substituto, e por enquanto, interinamente, o subcomandante Aristeu de Góes, deve assumir.

Para o agora ex-comandante do 12º BPM Sylvio Guerra, é hora de olhar para frente com o novo desafio que o espera: “Essa é uma responsabilidade normal da carreira. Acho que desempenhei junto com a corporação um bom trabalho e proporcionamos ao morador de Niterói a sensação de uma cidade mais segura, que sempre foi a minha maior preocupação nesses dois anos em que aqui estive” finalizou.

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress