24.9 C
São Gonçalo
terça-feira, maio 28, 2024

Alunos de São Gonçalo conhecem assentamento de produtores rurais

Foto: Fabio Guimarães / Prefeitura de SG

Com uma mesa repleta de frutas, legumes e produtos naturais, o assentamento de produtores rurais gonçalenses, em Monjolos, recebeu, nesta quarta-feira (26), a visita dos alunos das Unidades Municipais de Educação Infantil Maria Noêmia Lopes Pires e Pastor Militão Ramos de Oliveira para uma verdadeira aula prática.

O passeio comemorou o Dia do Agricultor e o Dia da Agricultura, ambos no mês de julho, e as crianças tiveram a oportunidade de conhecer a plantação, entender como as espécies são cultivadas e se deliciar com os produtos.

Estes produtores fazem parte da Associação de Produtores Rurais Assentados da Fazenda Engenho Novo (Aprafen) e da Cooperativa dos Agricultores Familiares e Empreendedores Familiares Rurais (Coopafer) que, em atenção ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), já forneceram produtos para a merenda escolar da rede municipal de São Gonçalo.

Nesta semana, uma nova chamada pública será divulgada e os produtores rurais da Agricultura Familiar poderão se inscrever, pleiteando assim o fornecimento para a alimentação escolar.

“A iniciativa é da Secretaria de Educação, em parceria com a Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Assuntos Portuários, e garante que pequenos produtores do município forneçam alimentos para a merenda escolar, seguindo as orientações do PNAE. É muito importante que os produtores gonçalenses fiquem atentos à chamada pública, para que possam participar e, assim, fornecer seus produtos para as escolas”, explicou a subsecretária de Alimentação Escolar, Pâmela Lemos.

A visita foi acompanhada pelo secretário de Educação, Maurício Nascimento, e pelo presidente da Aprafen e da Coopafer, Marco Antônio da Silveira, conhecido como Carrapato. Para o secretário, levar os alunos para conhecerem a produção rural do município é sempre proveitoso, já que estimula a alimentação saudável de forma leve e divertida.

“A visita permite que seja despertado nos alunos o gosto pela comida saudável e a vontade de cultivar o próprio alimento. Estar em contato com uma área rural e ter essa vivência dentro do próprio município onde eles moram é muito interessante. É um conhecimento que eles vão levar para o resto da vida”, disse o secretário.

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress