20.4 C
São Gonçalo
segunda-feira, maio 25, 2020
- Publicidade -

STF nega habeas corpus e Pezão continua preso

Leia Mais

Jornalista Leo Dias e Anitta se “atacam” nas redes sociais

Na tarde desta segunda (25), o jornalista Leo Dias usou seu instagram para publicar vários vídeos rebatendoas acusações feitas na noite anterior (24) pela...

Salgueiro lança rodada de lives no facebook sobre o isolamento social e covid-19

Os Acadêmicos do Salgueiro iniciam nesta terça, 26, mais um circuito de lives em suas redes sociais. Desta vez, os encontros acontecerão na página...

Maricá abre laboratório com UFRJ para realizar 300 testes de covid-19 por dia

Maricá dá mais um passo importante no combate à pandemia de Covid-19 nesta segunda-feira (25/05), com a inauguração do Laboratório de Diagnóstico Molecular no...

OMS suspende testes com Hidroxicloroquina e cloroquina no tratamento de covid-19

A Organização Mundial da Saúde (OMS) suspendeu os testes com a hidroxicloroquina, medicamento para malária, em pacientes com covid-19 em razão de questões de...

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou mais uma vez um pedido de liberdade feito pelo ex-governador do Rio de Janeiro Luiz Fernando Pezão, preso preventivamente desde 29 de novembro no âmbito da Operação Boca de Lobo, uma das fases da Lava Jato no Rio de Janeiro.

Em dezembro, Moraes já havia negado uma liminar (decisão provisória) para soltar Pezão. Agora, o ministro decidiu confirmar sua posição ao analisar o mérito do habeas corpus do ex-governador.

Para Moraes, com o término do mandato de Pezão, no fim do ano passado, e o posterior recebimento da denúncia contra o ex-governador pelo juiz Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato na primeira instância do Rio, a competência para julgar uma eventual soltura do político cabe ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2).

Pezão foi preso em pleno exercício do cargo a pedido do Ministério Público Federal (MPF) e com a autorização do Superior Tribunal de Justiça (STJ) onde então ele tinha foro privilegiado. Segundo a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, a medida foi necessária para que fosse interrompida a prática criminosa.

Em janeiro, Bretas aceitou denúncia apresentada pela PGR e tornou Pezão e mais 14 pessoas rés por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Segundo a acusação, o ex-governador tomou parte em um esquema de desvios que remonta a 2007, no qual empresas repassavam 5% de propina em troca de contratos com o governo estadual.

Os advogados de Pezão sustentam que a prisão preventiva é ilegal e que ele sempre esteve à disposição das autoridades para prestar esclarecimentos. (Agência Brasil)

Powered by Rock Convert

Notícias Relacionadas

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias

Orquestra Municipal de São Gonçalo fará live musical pelo ‘Instagram’

A Orquestra Municipal de São Gonçalo (OMSG) realiza, nesta segunda-feira (25), a "Live OMSG - Uma Conversa Musical", com o baterista Flávio Santos. Esta...

Alistamento militar em Maricá poderá ser feito online

Devido à pandemia do novo coronavírus, serviços de atendimento ao público foram impossibilitados. Dentre eles, o alistamento militar dos jovens que completam 18 anos...

Covid-19: MEC suspende pagamento de parcelas do Fies

O Comitê Gestor do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) autorizou a suspensão das parcelas dos contratos de financiamento estudantil concedidos com recursos do Fies,...

Duque de Caxias e São Gonçalo reabrem comércio

Começa a valer hoje (25) em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, o novo protocolo de circulação de pessoas. O decreto da prefeitura publicado...

Novo curta da Disney terá primeiro personagem abertamente gay

Na última sexta-feira (22) a Disney lançou, em sua plataforma de streaming (Disney+), 'Out' o novo curta da Pixar com o primeiro personagem abertamente...