22.9 C
São Gonçalo
terça-feira, abril 23, 2024

São Gonçalo reforça campanha contra assédio a mulheres

Equipes distribuem material informativo e adesivos da campanha #NÃOÉNÃO

Leia Mais

Em São Gonçalo, o clima é de folia e de conscientização. De acordo com Ministério das Mulheres, 45% das mulheres já tiveram o corpo tocado sem consentimento em local público. E, durante o período carnavalesco, o assédio e a importunação sexual tendem a aumentar. Por isso, a Subsecretaria de Políticas Públicas para as Mulheres da Prefeitura de São Gonçalo segue reforçando a distribuição de material informativo com endereços e telefones de canais de denúncia à disposição da população, cartilhas, adesivos #NÃOÉNÃO e panfletos contendo a rede de apoio e atendimento à mulher em situação de violência.

Durante esta semana que antecede o carnaval, o serviço foi intensificado nas ruas do Centro, de Alcântara e nos sete bairros que vão receber o “Carnaval Raiz”, festa que será realizada pela Secretaria de Turismo e Cultura da Prefeitura de São Gonçalo de sábado (10) a terça-feira (13).

“No Carnaval, mulheres são assediadas, tocadas, forçadas a beijar e até abusadas. A festa mais democrática do país não pode ser confundida com convites e permissividade irrestrita pelo motivo da mulher estar com corpos mais expostos. Se ela diz não, não importa o lugar em que esteja nem o que estiver vestindo. Não tem nada que justifique um homem insistir ou continuar sem o seu consentimento. Não é não! E se faz necessária a conscientização sobre a gravidade do problema para que sejamos agentes de mudança, denunciando e apoiando as vítimas”, afirmou a subsecretária Ana Cristina da Silva.

É importante salientar que a Subsecretaria de Políticas Públicas para as Mulheres de São Gonçalo realiza, durante o ano inteiro, atendimentos a mulheres vítimas de violência no Centro Especializado de Orientação à Mulher Zuzu Angel (CEOM), em Neves. A unidade realiza, através de demanda espontânea e, conforme a necessidade de cada caso, encaminhamentos para atendimento psicológico ou assistência social. O Ceom também recebe mulheres vítimas de violência encaminhadas por delegacias, ONGs, CRAS, CREAS e Sala Lilás.

O espaço, que foi reformado em setembro de 2022 para proporcionar um ambiente de atendimento mais acolhedor para receber mulheres vítimas de violência, conta com brinquedoteca, sala de reunião, recepção e salas reservadas para o atendimento e escuta, com todo sigilo e atenção que as usuárias merecem. O Ceom fica na Rua Camilo Fernandes Moreira, s/n, em Neves.

Notícias Relacionadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias

plugins premium WordPress