19.9 C
São Gonçalo
domingo, maio 26, 2024

Queima de calorias no futevôlei: como emagrecer se divertindo

Além de combinar os elementos do futebol e vôlei, o futevôlei é reconhecido pela sua intensidade, ou seja, são treinos que realizados corretamente trazem benefícios para a saúde. Fato que permite a procura de muitas pessoas para se tornar um atleta de alto rendimento ou com foco no bem-estar. Nesse sentido, há uma dúvida: quanto queimamos de calorias no futevôlei?

A resposta sobre o que se queima de calorias no futevôlei

“Nós temos como fazer uma estimativa do gasto calórico em uma atividade? Existem várias variáveis. Principalmente tem que ser feito a calorimetria direto para a gente dar o fim do trato. Então, uma pessoa que já está engrenada, geralmente em uma partida ou em um treino de futevôlei em uma hora pode até passar 600 calorias”, disse com exclusividade para o Sport Life o médico do esporte Dr. João Branco.

A principal recomendação e benefício de quem é adepto do futevôlei

Essa resposta do João deixa alguém entusiasmado para mandar a bola para cima, não é mesmo? A diferença é que assim como os demais esportes de areia exige cuidado especial pelo seu terreno instável.

“A maior recomendação é principalmente não fazer o chamado ‘play’ de forma bruta sem efetivamente antes você ter uma preparação para isso. Porque você não está condicionado a treinar ou jogar na areia. Sair e direto fazer essa atividade você pode estar mais suscetível a lesão”, ponderou o médico.

De forma geral, a endorfina é o hormônio do bem-estar e substância natural feita pela glândula hipófise, que encontra-se no cérebro. Conhecida também como “analgésico natural do corpo”, ajuda os atletas de futevôlei.

“O principal benefício às vezes de fazer o futevôlei é você estar no mar e na natureza. Isso para a parte mental e liberação de endorfinas, que são neurotransmissores positivos para o organismo. Pode ser maior do que quem faz em ambiente fechado. Então, esse benefício aí de você estar ligado à natureza e tendo uma distração mental maior pode ser um benefício para quem precisa relaxar, e, também, como uma válvula de escape ao stress”, destacou Branco.

Futevôlei com vários trabalhos

Essa modalidade requer múltiplas funções de articulações, movimentos e mexe em múltiplas musculaturas tanto da cabeça como a do ombro e, principalmente, na estabilização da cintura do quadril e abdômen. É o reforço também pelo deslocamento na areia das musculaturas da panturrilha anterior e posterior da coxa.

“É um tipo de movimento que você faz na areia bem complexo. Adaptar com a bola também faz com que você prepare principalmente em relação ao tempo da bola. Você tem uma coordenação neuro motora muito grande. Então, esse é o grande benefício de você beneficiar a musculatura. Você também praticando futevôlei e atividade também com raquete na areia você tem benefícios neurológicos”, encerrou o Dr. João Branco.

Dado

Futevôlei é mais um esporte de praia em pleno crescimento no Brasil. A pesquisa do IBOPE (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística) Repucom em conjunto com a World Footvolley tomou como parâmetro 110 milhões de brasileiros com idade acima dos 18 anos e informou que há 44% de fãs desse esporte, o que significa 50 milhões de praticantes.

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress