24.9 C
São Gonçalo
terça-feira, maio 28, 2024

Quatro PMs do batalhão de São Gonçalo são presos por tentar matar policial civil

Quatro policiais militares lotados no 7ºBPM (São Gonçalo) foram presos acusados de tentar matar o policial civil Bruno Rodrigo da Silva Rodrigues, no dia 14 de abril, em Vila Valqueire, na Zona Norte do Rio.

Segundo as investigações, os PMs planejaram o crime em represália à atuação investigativa de policial civil envolvendo condutas de policiais militares na área da 39ªDP (Pavuna), em especial na Feira da Pavuna, e sobre a venda ilegal de cigarros. Todos vão responder por crime de homicídio qualificado tentado, associação criminosa e adulteração de identificação de veículo.

A operação batizada de “Todos Por Um” cumpre 15 mandados de busca e apreensão. Treze alvos são PMs, sendo um capitão e um tenente, que não tiveram a prisão decretada. Além do 7ºBPM (São Gonçalo), são alvos de buscas o Batalhão de Vias Especiais (BPVE), o 15ºBPM (Duque de Caxias) e o 35ºBPM (Itaboraí).

Foram denunciados pele crime: Sergio Berbereia Basile, Mauro Simôes de Castro, Joamilton Tomaz Ribeiro, Euclydes José do Prado Filho e Fagner Alves da Silva, além de Sergio Leonardo dos Santos.

Crime – Na tarde do dia 14 de abril, em frente à residência da vítima, Sergio Basile e Mauro, também responsáveis pelo planejamento e operacionalização do crime, efetuaram diversos disparos de arma de fogo contra policial Civil Bruno, que sobreviveu ao ataque após conseguir se abrigar e reagir, segundo descreve o documento enviado à Justiça.

De acordo com a denúncia, Joamilton concorreu para o crime na condição de motorista de um dos veículos utilizados no crime, no qual estavam os atiradores, fazendo vigilância do local e garantindo a fuga de todos. Da mesma forma, Sergio Leonardo e Euclydes monitoraram e vigiaram a vítima no dia da tentativa de homicídio, acompanhando-a, desde a saída do seu local de trabalho (39ª DP) até a sua residência. Já Fagner forneceu aos demais denunciados o outro veículo utilizado na emboscada, que tinha placa adulterada.

 

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress