19.9 C
São Gonçalo
terça-feira, julho 23, 2024

Prefeitura de Niterói inicia capacitação de voluntários do Nudec Proteção Animal

Foto: Divulgação

A Prefeitura de Niterói iniciou, neste sábado (09), o processo de capacitação de aproximadamente 300 voluntários que vão atuar no Nudec Proteção Animal. O novo núcleo tem por objetivo capacitar pessoas para agir na prevenção, no resgate e no cuidado com animais em situações de emergências. O curso vai acontecer por módulos, aos sábados, e também vai contar com aulas de campo. Niterói será a primeira cidade do Rio de Janeiro a ter um protocolo envolvendo voluntários para atuar preventivamente e para ajudar animais domésticos em tragédias naturais.

O prefeito de Niterói, Axel Grael, esteve na abertura do módulo I da capacitação e agradeceu a todos pela vocação em ser voluntário e em se disponibilizar a ajudar em situações de emergência.

“Temos hoje a casa cheia de pessoas que se apresentam como voluntários para trabalhar numa causa como essa, a causa animal, e associando isso a uma preocupação cada vez mais importante que é a resiliência da cidade. Desde 2013, viemos montando a nossa estrutura de Defesa Civil com os voluntários e teóricos para nos ajudar a enfrentar as influências de existência e criamos grupos de voluntários especializados para nos ajudar em situações de emergência. É importante frisar que em situações de emergência, situações de contingência não cabe improviso. As coisas têm que estar planejadas. Na hora que estamos em uma situação de emergência, nós temos vidas em jogo e a gente precisa saber o que cada um tem que fazer. A Defesa Civil de Niterói é considerada hoje uma das melhores do Brasil”, destacou o prefeito.

De acordo com o coronel Walace Medeiros, secretário de Defesa Civil e Geotecnia de Niterói, o Nudec Proteção Animal vem com aquele conceito que a Defesa Civil tem de preparar o cidadão para que ele se torne um voluntário com conhecimento técnico a fim de apoiar as ações de Defesa Civil, tanto em situações de desastre, mas fundamentalmente em ações preventivas.

“O cidadão com a consciência preventiva, com o entendimento daquilo que antecede em um cenário de desastre, ele tem a capacidade de salvar vidas e salvar com segurança. E, nesse caso, a gente está voltado para a questão, principalmente, dos animais domésticos. Os animais que infelizmente, nessas situações, são deixados em segundo plano. Então a gente está trazendo essa afinidade e essa vontade de ajudar, fazendo uma mistura muito interessante de pessoas de diversas classes sociais e núcleos familiares, e com isso a gente vai preparar ainda mais Niterói para atuar nos desastres”, disse o coronel que contou ainda que esse é o primeiro módulo do curso que ainda vai abranger aulas de campo nos territórios.

A capacitação está sendo realizada em parceria com a Coordenadoria Especial de Direitos dos Animais (CEDA). Segundo Marcelo Pereira, coordenador da Ceda, a criação de um protocolo direciona o trabalho nos momentos de tensão.

“A partir desse primeiro momento, a equipe de capacitação, junto com os voluntários e os Nudecs de cada comunidade, vai criar um protocolo para ser usado em nossa cidade pensando nas peculiaridades de cada local. Niterói vem trabalhando muito na questão da prevenção com as obras de contenção, que são essenciais e que evitam muitas tragédias. Ainda assim, a gente vai começar a criar um protocolo na cidade, com nossas peculiaridades e com a nossa visão de Niterói, para caso aconteça uma tragédia climática, a gente tenha o norte para direcionar a questão da proteção animal. Em situações extremas, as pessoas ficam um pouco perdidas, é um ambiente hostil, complicado e estressante, então o protocolo previamente determinado, consegue fazer com que as ações sejam direcionadas sem grandes preocupações, que é o nosso objetivo”, enfatizou Marcelo Pereira.

A capacitação do primeiro Nudec de Proteção Animal é uma parceria da Secretaria Municipal de Defesa Civil e Geotecnia com a Coordenadoria Especial de Direitos dos Animais da Prefeitura e o grupo do Grupo de Resgate de Animais em Desastres (GRAD), que é um grupo de voluntários comprometidos em salvar vidas animais em situações de emergência, com expertise e atuação em diversas situações extremas em casos no Pantanal, Amazonas e aldeias indígenas. A veterinária e presidente do GRAD, Carla Sássi, participou do primeiro encontro e destacou o trabalho que Niterói vem realizando em torno da causa animal.

“Niterói está se destacando, cada vez mais, no cenário da causa animal. A partir do momento que as lideranças entendem a importância de muitos animais nesses cenários de desastre, o trabalho da população fica infinitamente mais rápido. A Defesa Civil de Niterói é uma das mais preparadas para avançar e agir de pronto e imediato em qualquer problema que tenha relacionado ao desastre, isso graças ao trabalho e às equipes. Quero parabenizar a todos vocês que estão aqui. É importante entender o cenário e como que a gente pode atuar antes que um desastre aconteça, para quando ele acontecer a gente consiga atuar de forma mais rápida e que os problemas sejam cada vez menores e depois do desastre a gente consiga atuar numa resposta eficaz para voltar a normalidade daquelas localidades atingidas o mais rápido possível”, declarou Carla Sássi.

Mery Hellen Motta, 36 anos, é estudante de veterinária e uma das voluntárias na capacitação do Nudec Proteção Animal.

“Minha expectativa é que o curso seja uma espécie de especialização e que me ajude a estar capacitada para chegar nos locais e saber o que fazer e como ajudar as pessoas que estão trabalhando na Defesa Civil. A gente sempre pensa nas pessoas e sempre vê muita angústia. A gente quer ajudar e não sabe como. Então ter essa capacitação para poder de fato ajudar é muito importante”, disse.

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress