21.9 C
São Gonçalo
quarta-feira, junho 19, 2024

Polícia Civil realiza operação contra funcionários da Prefeitura de Arraial do Cabo

Foto: Divulgação

A Secretaria de Estado da Polícia Civil (Sepol), por meio da 132ª DP (Arraial do Cabo), realiza, nesta quarta-feira (07/10), a “Operação Máquina de Rapina” para combater uma quadrilha formada por funcionários e ex-funcionários da Prefeitura de Arraial do Cabo acusados de grilagem de terras. A primeira fase da ação cumprirá dez mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça.

Os agentes fazem buscas na sede da Secretaria Municipal do Ambiente de Arraial do Cabo, na Guarda Marítima Ambiental e nas casas dos suspeitos, com o objetivo de colher mais provas dos crimes praticados pela organização criminosa, além do material já coletado pela Polícia Civil, e identificar outros integrantes da quadrilha. A operação também conta com apoio de equipes de outras delegacias do 4º Departamento de Polícia de Área, ligado ao Departamento Geral de Polícia do Interior.

As investigações da Polícia Civil, em parceria com a Promotoria de Arraial do Cabo, revelaram que os integrantes da organização criminosa atuavam como grileiros, invadiam e tomavam à força terrenos de diferentes vítimas da cidade ao longo dos anos. Os dados da inteligência da Polícia Civil também apontam que, após tomar posse das terras, o grupo criminoso fraudava documentos e certidões falsas e revendia os terrenos para outras pessoas. Há indícios de que o grupo legalizava a documentação de forma fraudulenta dentro da Prefeitura, inclusive com emissão de IPTU e de licenças e certidões municipais.

Durante seis meses, a 132ª DP investigou a organização. Segundo a Polícia Civil, a quadrilha conta com a participação de criminosos que circulam em motos e têm a função de intimidar e ameaçar vítimas e testemunhas, principalmente, pessoas idosas. O grupo age na cidade há muitos anos e a maior parte dos acusados possui passagens pela polícia. Os agentes orientam que as vítimas da organização procurem a delegacia para registrar ocorrência.

Entre os crimes investigados estão organização criminosa, estelionato, esbulho possessório, peculato-desvio, falsidade ideológica e parcelamento irregular do solo urbano.

Matérias Relacionadas

No Content Available
plugins premium WordPress