24.9 C
São Gonçalo
terça-feira, maio 28, 2024
Foto: Clarildo Menezes / Prefeitura de Maricá

A Prefeitura de Maricá, por meio da Secretaria de Cultura, promoveu neste sábado (29/04), na Lona Acústica e Cultural de Itaipuaçu, a 2º edição do “Maricá em Dança”, reunindo público de mais de 100 pessoas.

Ao todo, foram 52 apresentações artísticas, que contaram com a participação de bailarinos de 14 companhias e/ou escolas de dança da cidade, nas categorias baby-class, infantil, infantojuvenil, juvenil e adulto.

O evento tem como objetivo promover a apresentação de diferentes coreografias, estabelecer um intercâmbio cultural, a integração e a acessibilidade da comunidade de modo geral, além de revelar talentos e criar oportunidades aos artistas de mostrarem seus trabalhos.

Entre os bailarinos que se apresentaram estava Larissa Mendonça, de 15 anos. A adolescente falou sobre a oportunidade de mostrar sua arte à população.

“Eu já tinha participado antes de outras apresentações, mas era para um público pequeno. Nunca foi para tanta gente assim, como hoje, então isso me causou bastante nervosismo na hora de dançar”, contou a bailarina da MovimentArte de Itaipuaçu, que faz aulas de dança há cerca de dois anos.

Coordenador de dança da Secretaria de Cultura, Leandro Dasilva, falou sobre a ideia de realizar um festival com a participação de bailarinos apenas do município.

“O Maricá em Dança surgiu no ano passado, a partir da Lei Aldir Blanc, que era algo direcionado somente para os artistas aqui de Maricá. Então, esse festival é para a gente incentivar a feitura da dança, para o fortalecimento da dança da cidade”, disse o coordenador, que fez questão de ressaltar o trabalho conjunto da coordenação de dança com a sociedade civil.

Secretário de Cultura, Sady Bianchin disse que o Maricá em Dança é um selo criado pela Secretaria de Cultura.

“Para possibilitar às companhias e bailarinos de Maricá ter um espaço de encontro, troca dos diferentes estilos e comemorar o dia internacional da dança. É com imensa alegria que vemos a Lona de Itaipuaçu cheia. Isto mostra que esta linguagem é uma potência e, cada vez mais, iremos investir com fomento à altura que a dança merece”, concluiu Sady.

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress