24.9 C
São Gonçalo
terça-feira, maio 28, 2024

Itaboraí participa da formação da Primeira Câmara Técnica de Agricultura e Pesca do Conleste

Foto: Divulgação

O Teatro Municipal de Teresópolis foi palco do início de uma nova era para o estado, com a formação da Câmara Técnica de Agricultura e Pesca do Conleste. Vale destacar que essa é a primeira iniciativa do tipo no Rio de Janeiro e tem o objetivo de atuar em caráter consultivo para assuntos relacionados à temática de cada Câmara Técnica. Além de assessorar, estudar e propor diretrizes técnicas à Assembleia Geral de Prefeitos, visando promover e executar ações regionais.

Nesta cerimônia foram empossados o coordenador e suplente, escolhidos pelo consórcio para gerenciar as ações desta Câmara. Participaram do evento representantes dos 17 municípios consorciados e compondo o dispositivo o diretor geral do do Conleste, João Gualberto; os secretários municipais de Agricultura  de Itaboraí, Abílio Pereira; de Teresópolis, Jaime Medeiros e de Cachoeiras de Macacu, Marcos Góes.

Além do secretário de Governo e Coordenação de Teresópolis, Lucas Pacheco, professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Mônica Vianna e o Diretor de Projetos do Consórcio, Carlos Cavalcanti. O Diretor-Geral, João Gualberto, destacou a importância da formação dessa Câmara para o desenvolvimento da agricultura em todo o estado.

“Primeiro o fato de ser a primeira Câmara Técnica de Agricultura e Pesca do Estado do Rio de Janeiro, isso é uma coisa emblemática e sabendo que 25% da produção estadual do agro e pesca vem de municípios conlestianos, por isso a importância. Sem contar que parte dessa produção é oriunda da agricultura familiar, de produtores que têm dificuldades, que não têm acesso a tecnologia, a produtividade e a Câmara Técnica está aí justamente para proporcionar a todos esses produtores o que há de melhor e mais avançado na atividade”, disse o diretor-geral, João Gualberto.

O evento foi dividido em três partes, sendo a primeira, a posse do corpo técnico da Câmara, formado por um coordenador, um suplente, membros titulares e membros convidados. Para assumir a coordenação, foi eleito pelo consórcio, o secretário de Agricultura de Itaboraí, Abílio Pereira.

“Essa é primeira Câmara Técnica de Agricultura do Estado do Rio de Janeiro, isso nunca foi feito na história e em parceria com o Conleste são 17 municípios, com seus secretários municipais. Nós vamos fazer com que isso evolua a agricultura do Estado do Rio de Janeiro, somando todos os municípios consorciados, são cerca de 3,5 milhões de pessoas beneficiadas. Então nós queremos fazer com que o Rio de Janeiro avance na agricultura, deixe de ser um estado importador, para ser um estado exportador. Hoje importamos 80% do que nós consumimos e nós temos campos, bacia hidrográfica, um litoral enorme, e a gente pode fazer com que o estado do Rio de Janeiro seja também agro e esse é um dos grandes pilares, o motivo de estarmos aqui”, expressou o secretário e coordenador da Câmara.

Tomou posse, como suplente, o secretário municipal de Agricultura de Cachoeiras de Macacu, Marcos Góes. Vale lembrar que o coordenador da Câmara Técnica deve representar a mesma, convocar e coordenar  as reuniões, em conjunto com o consórcio, entre outras atribuições. Na ausência do coordenador, suas atribuições serão transferidas para o suplente.

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress