23.2 C
São Gonçalo
sexta-feira, junho 14, 2024

Alerta às nossas crianças e adolescentes!

A mão que afaga pode ser a mesma que fere.

Nesta semana vamos lidar com o universo infantil, trata-se de um universo vulnerável nas mãos de um adulto. Uma criança é frágil diante de um adulto agressor. 

Um alerta a ser dado é que em tempos de quarentena, muitas crianças estão sofrendo mais tratos e infelizmente, ficam ainda mais vulneráveis neste período. 

Vou lhes explicar o porquê.

Com as escolas fechadas, há um problema invisível e muito preocupante. São exatamente nas escolas que fica, em sua maioria das vezes, nítido os sinais de AGRESSÃO, pois os professores, coordenadores, funcionários que trabalham na cantina ou até na limpeza e manutenção da unidade escolar, são pessoas, fundamentais para efetuar denúncias. 

As crianças quando chegam à escola, mudam o comportamento, chegam com lesões corporais sutis ou até bem nítidas aos olhos de todos os que lidam diariamente com “essa criança”.

E como lidar com essa situação? 

Como a sociedade pode ajudar essa criança a não sofrer maus tratos?

Temos como cidadãos, uma responsabilidade moral de efetuar uma denúncia. 

Ao ouvir gritos, ao observar o filho do seu vizinho, com marcas, com medo de se comunicar, com um comportamento inadequado a etária desta criança. 

Disque 100.

De acordo com os dados do Governo Federal, os casos aumentaram em Janeiro e fevereiro deste ano em comparação ao do ano passado, e a partir de abril  houve uma subnotificação nos caso contra a Violência Contra a Criança, isto é, desde o começo da pandemia. E Infelizmente isso é um mal sinal. O disque 100, registrou um número muito abaixo. As crianças deixaram de ter acesso a médicos, enfermeiros e como citei acima, com os professores. 

Temos que ficar atentos aos sinais! 

  • Criança muito calada
  • Com medo
  • Que se esconde ao ver um parente ou vizinho
  • Um parente pode perceber se esta, criança tem alguma alteração alimentar ( ex: não quer se  alimentar como antes
  • Alteração do sono
  • Terrores noturnos
  • Crises 
  • Etc.

 

Os crimes mais cometidos são, negligência, violência psicológica, violência física, violência sexual, exploração do trabalho infantil e outros.

Em casos de gritos, choro contínuo da criança ou berros e barulhos como se estivesse espancando. 

A ligação para esses casos , a intenção é salvar a vida da criança, sua idoneidade física e psicológica. A ligação de urgência mais apropriada é para o 190.

E casos recorrentes, disque 100, como dito anteriormente.

Fica o alerta. A pandemia ainda não acabou e devemos estar atentos há tudo e a todos. 

Que tenhamos todos um excelente final de semana. E até a próxima semana, se Deus assim nos permitir. Beijos Jacqueline Figueiredo .

Matérias Relacionadas

No Content Available
plugins premium WordPress