20.9 C
São Gonçalo
sábado, junho 22, 2024

FIM DO REINADO? ‘Rabicó’ pode perder o comando do tráfico no Complexo do Salgueiro

Após três décadas à frente do tráfico de um dos principais redutos do Comando Vermelho (CV) no estado, o Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, Antônio Hilário Ferreira, o Rabicó ou Coroa, começa a ver seu ‘reinado’ ameaçado.

Segundo fontes da polícia, a cúpula da facção criminosa vem demonstrando insatisfação com a administração e algumas atitudes de Rabicó no conjunto de favelas. Entre as principais estariam a permissão para que um candidato policial fizesse campanha na comunidade, cobranças de taxas de segurança a comerciantes, além de cortes nos pagamentos de gerentes que não estariam atuando diretamente no comércio varejista de drogas.

As reclamações chegaram aos ouvidos do traficante Márcio dos Santos Nepomuceno, o Marcinho VP, chefão do CV, que cumpre pena no Presídio Federal de Catanduvas, no Paraná. No Complexo do Salgueiro estão escondidos homens de confiança de Marcinho, todos oriundos dos complexos da Penha e do Alemão, na Zona Norte do Rio. Um deles é Ricardo Severo, o Faustão, que repassa parte dos lucros dos negócios ilegais no Salgueiro – aproximadamente R$ 1 milhão por mês – para Edgar Alves de Andrade, o Doca, do Complexo do Alemão, braço-direito de Marcinho VP. Os dois costumam se comunicar por vídeo chamada.

Mesmo assim, Marcinho VP teria enviado ao Complexo do Salgueiro outra liderança da facção para tentar resolver o conflito interno: o traficante Márcio Cândido da Silva, conhecido como Porca Russa ou Capenga. Alçado ao posto de conselheiro permanente do CV, ele deixou a cadeia em agosto para passar o Dia dos Pais e não retornou. Condenado a mais de 53 anos de prisão, Porca Russa estava atrás das grades desde 1992, época em que comandava o tráfico na Favela do Arará, em Benfica, Zona Norte do Rio.

Clima tenso

Moradores do Complexo do Salgueiro estão preocupados com o clima de tensão na região e temem uma nova disputa interna pelo controle do tráfico, como a que ocorreu em abril do ano passado. Na ocasião, Thomaz Jhayson Vieira Gomes, o 3N, mudou de facção criminosa após desentendimento com o próprio Rabicó, iniciando uma série de mortes na comunidade.
Na noite desta sexta-feira (10), policiais militares fizeram uma operação no conjunto de favelas. No entanto, tanto o motivo quanto o saldo da ação não foram divulgados.

Matérias Relacionadas

No Content Available
plugins premium WordPress