23.5 C
São Gonçalo
terça-feira, junho 25, 2024

Espetacular! Com show de Cano e JK, Fluzão vira sobre o Inter e está na final da Libertadoreshow de Cano e JK, Fluzão vira sobre o Inter e está na final da Libertadores

Foto: Marcelo Gonçalves / Fluminense FC

Se não for sofrido não é Fluminense. Numa partida memorável, o Fluzão arrancou virada espetacular sobre o Internacional e está de volta à final da Libertadores 15 anos depois. O Colorado saiu na frente com Mercado, mas a dupla John Kennedy e Germán Cano estava lá para dar show no segundo tempo e garantir a vitória por 2 a 1. O primeiro a marcar foi o moleque de Xerém e, como num script de filme, o argentino fez seu 12º na competição para ser o herói da noite. Agora, o time das Laranjeiras aguarda o vencedor do duelo entre Palmeiras e Boca Juniors (ARG) para conhecer seu adversário. A partida será em confronto único no Maracanã.

A partida começou truncada, com poucos minutos de “trocação” entre os times. Mas a situação do Fluminense se complicou quando Fábio, logo um dos jogadores mais regulares da temporada, cometeu falha grosseira. Em cobrança de escanteio, saiu atabalhoado, tropeçou no pé de Nino e deixou o gol escancarado para Mercado abrir o marcador de cabeça.

Em desvantagem, o Fluminense demorou demais para conseguir se organizar e buscar uma reação. Ficava mais com a posse de bola, mas era muito menos efetivo. O Inter quando saía levava perigo. Na prática, o Tricolor começou a incomodar um pouco quando Marcelo saiu da lateral esquerda e passou a atuar aberto pela direita. Ainda assim, nada que parecesse alterar o panorama da partida.

Os homens de frente, todos eles (Arias, Keno e Cano), eram pouco eficazes. O argentino até tentou alguns chutes de fora da área que o goleiro adversário Rochet conseguiu defender sem dificuldade.

Para o segundo tempo, o técnico Fernando Diniz voltou com John Kennedy e Martinelli nos lugares de Alexsander e Felipe Melo, respectivamente. Com a nova formação, o Fluminense passou a ter novo poderio ofensivo capaz de incomodar a defesa colorada. Por outro lado, dava espaços para o Inter contra-atacar e as arrancadas do equatoriano Valencia passaram a ser um tormento. Ele chegou a perder duas boas oportunidades.

Num belo contra-ataque, Marcelo encontrou excelente corta-luz e Germán Cano deixou John Kennedy de frente para Rochet e o moleque de Xerém mostrou uma enorme frieza e categoria para tocar por cima e deixar tudo igual. E faltava ele. O homem que não gosta de passar em branco. A virada veio de maneira espetacular com os atacantes invertendo o papel. JK recebeu de González e botou o argentino na boa para fuzilar.

O Fluminense jogou com: Fábio, Guga (Yony González, 34′ do 2ºT), Nino, Felipe Melo (Martinelli, intervalo) e Marcelo; André, Alexsander (John Kennedy, intervalo) e Ganso (Lima, 19′ do 2ºT); Jhon Arias, Keno (Marlon, 39′ do 2ºT) e Germán Cano.

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress