19.9 C
São Gonçalo
domingo, maio 26, 2024
Foto: Divulgação

Nesta segunda-feira (7), dia do 17º aniversário da Lei federal 11.340/2006, conhecida como Lei Maria da Penha, profissionais do Espaço Rosa realizaram palestras sobre a violência contra a mulher. Durante todo esse mês, vários órgãos públicos participam com atividades de conscientização da Campanha Agosto Lilás, criada para ampliar a divulgação da lei.

“Tivemos uma manhã muito produtiva sobre a conscientização das mulheres sobre todos os tipos de violência. E, principalmente, para elas saberem identificar quando estão passando por algo diferente no relacionamento. Temos que ter todos os nossos direitos mantidos, nosso ir e vir, precisamos ser respeitadas e não podemos deixar que nenhum homem nos levante a voz ou a mão”, disse a coordenadora do Espaço Rosa, Caroline Brasil.

Rosângela Sá, vítima de violência doméstica, falou da experiência traumática que viveu com o ex-marido e da importância de denunciar os abusadores antes que o pior aconteça. “Quanto mais ficamos caladas e deixando a violência acontecer, mais seremos violentadas. O relacionamento abusivo só aumenta com o passar do tempo. A violência nunca diminui e o fim de muitas mulheres é a morte. Eu, graças a Deus, sobrevivi e estou aqui para contar a história e encorajar as mulheres a denunciarem antes que seja tarde”, contou Rosângela.

As pacientes da sala de espera também puderam ouvir o que é a Lei Maria da Penha e para o que ela serve, sobre todos os tipos de violência, como reconhecer um relacionamento abusivo e onde procurar ajuda.

Agosto Lilás – É a campanha de conscientização pelo fim da violência contra a mulher. Ela tem a intenção de alertar a população sobre a importância da prevenção e do enfrentamento à violência contra a mulher, incentivando as denúncias.

Tipos de violência 

Física – Empurrar, amarrar, chutar, bater, qualquer ação que cause lesão e morte

Sexual – Forçar a fazer sexo

Patrimonial – Não deixar trabalhar, reter dinheiro, destruir objetos ou ocultar bens

Moral – Caluniar, injuriar e difamar

Psicológica – Humilhar, insultar, perseguir, ameaçar, controlar, não deixar sair, afastar da família e amigos, restringir ações, decisões e crença

Onde procurar ajuda:

Centro Especial de Orientação à Mulher (Ceom), Neves

Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), no Centro

Ligue 180 – atendimento à mulher 24h por dia, gratuito e confidencial.

Email: ligue180@spm.gov.br

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress