23.5 C
São Gonçalo
segunda-feira, abril 15, 2024

Escolas mais saudáveis: Mais de 230 toneladas de alimentos da Agricultura Familiar são entregues nas unidades de ensino de Itaboraí em 2023

Leia Mais

Incentivar uma alimentação mais saudável nas escolas municipais de Itaboraí. Essa é uma das missões da Secretaria Municipal de Educação (SEMED), que em parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura (SEMAGRI), alcançou a marca de 234,7 toneladas de alimentos adquiridos oriundos da Agricultura Familiar no ano de 2023, diretamente dos produtores rurais do município. O índice representa cerca de 37% do que é adquirido para abastecer as mais de 90 unidades do município, que somam aproximadamente 30 mil alunos, da Educação Infantil a Educação de Jovens e Adultos (EJA). Em breve, será aberta uma nova chamada pública para o ano letivo 2024.

Dentre os alimentos agroecológicos fornecidos para a rede municipal de ensino, através do programa do Governo Federal, estão legumes, verduras e frutas, abóbora, laranja, banana, inhame, cenoura, caqui, repolho, tangerina, e outros. Além de arroz, farinha de mandioca e polpa de frutas.

O secretário municipal de Educação, Mauricílio Rodrigues, destaca que a alimentação escolar é um direito garantido pela legislação, através do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), gerido através do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Fotos: Arquivo/SEMCOM

“No ano de 2023, conseguimos alcançar o índice em 37% dos recursos para a aquisição de alimentos oriundos da agricultura familiar. Nosso intuito é o fornecimento de uma alimentação saudável e variada com produtos oriundos do cultivo agroecológico. E ainda contribuir para o aumento da renda dos pequenos produtores”, enfatizou o secretário de Educação.

Em parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura, as entregas foram feitas semanalmente, de modo que todas as unidades escolares da rede pública municipal fossem abastecidas com os gêneros oriundos da agricultura familiar. O secretário municipal de Agricultura, Abílio Pereira, ressalta a importância deste ano ter batido a meta mínima (que é de 30%), o que faz a economia das áreas rurais girarem ainda mais.

“É um resultado muito gratificante, porque neste ano batemos a meta mínima do programa, que é de 30%, e isso fomenta o nosso cenário agrícola, valoriza a nossa terra e faz a economia girar. Os produtos entregues são frutos das terras do nosso município, isso é fundamental”, acrescentou o secretário de Agricultura.

Cada produtor pode comercializar até R$ 40 mil por ano para a Prefeitura de Itaboraí, por meio da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP). A coordenadora da Setor de Alimentação Escolar da SEMED, Ana Beatriz Garcia, afirmou que o objetivo é, além de promover uma alimentação mais saudável, é proporcionar refeições variadas e ricas em nutrientes para os alunos da rede.

“Durante o ano letivo, o Setor de Alimentação escolar, através das nutricionistas e supervisores de merenda, acompanham o preparo e o armazenamento desses alimentos, incentivando sempre o consumo para a garantia de uma alimentação segura, saudável e diversificada”, disse a coordenadora.

Sobre o Programa

A Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009, determina que no mínimo 30% do valor repassado a estados, municípios e Distrito Federal pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) deve ser utilizado na compra de gêneros alimentícios diretamente da agricultura familiar e do empreendedor familiar rural ou de suas organizações, priorizando-se os assentamentos da reforma agrária, as comunidades tradicionais indígenas e as comunidades quilombolas. A aquisição dos produtos da Agricultura Familiar poderá ser realizada por meio da Chamada Pública.

Notícias Relacionadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias

plugins premium WordPress