23.9 C
São Gonçalo
terça-feira, junho 18, 2024

Em depoimento, PM suspeito de matar a esposa e atirar em sogros disse que agiu por ciúme

Ciúmes. Esse foi o motivo encontrado pelo Policial Militar Leandro Alves Siqueira, de 37 anos, para tirar a vida da esposa Priscilla da Veiga Freitas, e atirar contra os sogros, no bairro Zé Garoto, em São Gonçalo no último dia 23.

Segundo o delegado Mário Lamblet, da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI), o PM será ouvido novamente.

“Ele não falou muita coisa nesta segunda-feira (28/09), porque ainda estava sob efeito de medicamentos, já que recebeu alta do hospital e veio direto para a delegacia. Nós conseguimos as imagens do local e realmente vimos que o casal já sai do carro discutindo. Foi confirmado pelo laudo que ele arrancou os brincos da vítima. Ela sai com a mão na orelha, que estava sangrando. Ali começa uma discussão e o sogro e a sogra tentam acalmá-lo”, disse Lamblet.

O delegado afirmou que houve agressões físicas e verbais, e em um determinado momento, Priscilla tenta se defender dando tapas em Leandro, que vai até o carro e pega uma arma.

“A primeira a ser atingida foi a sogra. Depois ele começa a disparar várias vezes na direção de todo mundo. Ele ainda dá mais um tiro na sogra que já estava caída. Dá um tiro que acerta na altura do peito da esposa e ela já cai no chão morta. Infelizmente o tiro atingiu o coração e o pulmão”, continua Mário.

Feridas, o policial deu três tiros na direção do sogro e logo depois, tentou se matar com dois disparos no peito.

“Isso tudo está na filmagem. Agora estamos esperando as outras vítimas prestarem depoimento. A sogra ainda está internada e a situação dela é bem delicada. Inicialmente ele [Leandro] vai responder por feminicídio e por duas tentativas de homicídio”, disse.

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress