24.9 C
São Gonçalo
domingo, junho 16, 2024

Centro de Triagem da Covid-19 no Zé Garoto passa a fazer exames do cotonete e de sorologia

O município de São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, está realizando agora, no Centro de Triagem ao Coronavírus, no Zé Garoto, os exames de Swab (do cotonete) e Sorologia, IGM e IGG (de coleta de sangue) nos pacientes com indicação médica. A unidade realiza, ainda, todos os dias, cerca de 600 testes rápidos, cujo resultado sai em 10 minutos.

Moradora de Niterói, a atendente Fabiana Alves de Souza, de 52 anos, e o filho Alexandre, de 21, procuraram a unidade na manhã desta quinta-feira (20) após passarem por uma unidade de saúde na cidade vizinha.

“O teste rápido do meu filho deu negativo, mas ele está, há quase 10 dias, com falta de ar, cansaço, sem paladar e olfato e tosse. O médico então decidiu fazer o Swab e a Sorologia. Estes exames custam quase R$ 300 reais nos laboratórios particulares. Mas graças a Deus estamos resolvendo tudo aqui”, garantiu Fabiana, que também foi indicada a fazer os exames.

O número de testes rápidos realizados no Centro de Triagem ao Coronavírus, próximo ao Correios do Zé Garoto, saltou de 300 para 600 exames realizados diariamente. A unidade, que funciona todos os dias, das 8 às 18 horas, completou quatro meses de funcionamento esta semana com cerca de 42 mil testes rápidos realizados no período.

O serviço é voltado para pessoas que desenvolvem os sintomas similares aos provocados pelo novo Coronavírus, como febre, tosse, coriza e dificuldade de respirar. Além de equipes médicas e de enfermagem capacitadas, o Centro de Triagem conta com recepção, consultórios médicos, sala de espera, sala de estabilização e de administração.

Moradora do bairro Engenho Pequeno, a auxiliar de departamento de pessoal Francisca Elani, de 52 anos, também buscou atendimento no Centro de Triagem na manhã desta quinta-feira. “Atendimento perfeito, rápido. Meu marido esteve aqui na semana passada e retorna amanhã (sexta-feira) para refazer o teste”, garantiu.

O secretário de Saúde, Jefferson Antunes, aconselhou que a população só vá aos hospitais em caso de agravamento dos sintomas. Entre eles, a dificuldade de respirar, prostração e sinais de desidratação.

“Aqui é feita a triagem, consultas e os encaminhamentos necessários de cada caso, podendo ser isolamento domiciliar ou internação hospitalar. Recomendamos à população a procurar unidades hospitalares somente em situação de extrema necessidade para evitar a aglomeração”, explica.

Matérias Relacionadas

No Content Available
plugins premium WordPress