19.9 C
São Gonçalo
domingo, maio 26, 2024
Fotos: Elsson Campos / Prefeitura de Maricá

As políticas públicas de Maricá vêm sendo apontadas pelos novos moradores como atrativos que trazem cada vez mais “forasteiros” à cidade. Conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados no fim de junho, a população de Maricá chegou a 197.300 pessoas no Censo de 2022, um aumento de 54,87% em comparação com a aferição de 2010, quando a cidade tinha 127.461 habitantes.

Assim como o Tarifa Zero, o programa Renda Básica da Cidadania (RBC) ou o Passaporte Universitário, os projetos culturais também estão entre as iniciativas que atraíram novos moradores para a cidade. Gente como o colombiano, David Martinez, de 30 anos, um artista que chegou na cidade em 2017 e, logo, decidiu ficar definitivamente para trabalhar e estudar. David, que antes fazia malabarismo nas ruas, participou de uma seleção e acabou se tornando agente cultural da Secretaria de Cultura de Maricá, por meio do Programa Maricá das Artes. A iniciativa oferece oficinas de capacitação nas áreas do teatro, música, dança, fotografia, literatura, audiovisual e produção cultural.

“Eu deixei a Colômbia, pois queria conhecer o mundo. O Brasil fazia parte do meu caminho e, quando cheguei a Maricá, me deparei com as políticas públicas da cidade e fiquei muito impressionado. No início, me apresentei nos sinais e nas praças, depois vim fazer parte do time Maricá das Artes, que hoje virou uma grande família. Aqui temos uma cidade que respira arte, que dá amparo aos trabalhadores e que incentiva à cultura, só tenho gratidão!”, disse o malabarista, que agora se apresenta em escolas públicas, eventos da Prefeitura e no polo cultural em Itaipuaçu.

O secretário de Cultura da cidade, Leandro Dasilva, reafirmou que a cidade é sempre receptiva com quem produz arte.

“Aqui em Maricá temos este acolhimento, como foi o caso do David. A imigração ajudou a construir a identidade dos brasileiros e, com nossa cultura peculiar, continuamos a dar exemplos de receptividade a todos os estrangeiros. Sendo assim, como também já fui um imigrante na Argentina por dez anos e pude contribuir com a minha arte, David está aqui para compartilhar os seus conhecimentos conosco. Sempre ganhamos com estes intercâmbios”, comentou o secretário.

Sobre a Cultura de Maricá

A Secretaria de Cultura de Maricá tem o papel de promover, planejar, apoiar e difundir atividades artísticas e culturais no município. Sua função também é formular e executar políticas culturais, produzindo eventos, valorizando profissionais da cultura local e garantindo a proteção e preservação dos equipamentos culturais da cidade. Sua atribuição inclui também valorizar as manifestações culturais que expressam a diversidade, além de preservar e valorizar o patrimônio cultural material e imaterial, promovendo intercâmbio cultural nos âmbitos regional, nacional e internacional.

Atualmente, a secretaria é responsável pela gestão do Cinema Público Henfil; mostra Maricá Musical; Programa Maricá das Artes (34 oficinas nas diversas linguagens artísticas); gestão dos locais: CEU (Mumbuca); Biblioteca Municipal; Museu Histórico de Maricá; Lonas Culturais; festivais (FestCIM, poesia, teatro, artes plásticas, cinema, dança); evento Som da Terra, Som de Ponta, Maricá em Dança; Sarau da Casa; Polo de Cinema e Audiovisual; Selo Cidade Inteligente da Cultura; Maricá Filmes; e responsável pelas feiras de arte e artesanato.

Além de gerir espaços e projetos culturais, a Secretaria também criou o Programa Municipal de Arte e Cultura (Proac), que é voltado para o incentivo na realização de atividades nas áreas de artes urbanas, artes visuais, circo, dança, literatura e poesia, música e teatro. Podem ser realizados por artistas individuais ou grupos que sejam residentes ou sediados em Maricá. Este ano foram destinados R$ 3,5 milhões em projetos culturais na cidade.

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress