20.9 C
São Gonçalo
quinta-feira, abril 18, 2024

Advogada é reconduzida à OAB-Niterói após denúncia de desligamento forçado

Leia Mais

A advogada Danielle Velasco (de vestido preto na foto), de 44 anos, que sofreu violência psicológica e ameaças do seu ex-marido, foi reconduzida nesta quarta-feira (13-07) à presidência da Comissão de Apoio às Vítimas de Violência Doméstica da OAB-Niterói, após reunião com o presidente da instituição, Pedro Gomes, e da qual também participaram o presidente e a vice da OAB-RJ, Luciano Bandeira e Ana Tereza Basílio.

A decisão cancelou, inclusive, um ato que seria realizado por colegas em apoio à advogada, em frente ao prédio da sede da OAB-Niterói, no Centro da cidade, também nesta quarta-feira.

Nas redes sociais, a OAB-Niterói escreveu que a advogada “se disse ansiosa para dar continuidade ao trabalho da Comissão” e que o presidente Pedro Gomes afirmou “estar feliz com o retorno da advogada”.

A saída de Danielle Velasco da Comissão ocorreu na última sexta-feira (08), quando o seu ex-marido invadiu a sede da OAB-Niterói para ameaçá-la mais uma vez e, de quebra, os demais advogados e funcionários que se encontravam no local.

A advogada denunciou que foi forçada pela presidência a escrever, de próprio punho, o pedido de desligamento. A OAB-Niterói a desmentiu dizendo que a saída foi por vontade própria.

Na última segunda-feira (11), ela foi recebida na presidência da OAB-RJ para apoiá-la e assumir o caso da violência doméstica.

No dia seguinte, o ex-marido de Danielle foi preso por policiais da 76° DP (Centro), no Ingá, Zona Sul de Niterói, e conduzido depois para o Presídio José Frederico Marques, em Benfica.

A Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap) não informou ainda o resultado da audiência de custódia, marcada para esta quarta (13), ou seja, se a Justiça decidiu por manter o acusado preso ou soltá-lo.

Fio da meada – A advogada Danielle Velasco está separada desde o ano passado e passou a sofrer violência psicológica, ameaça e perseguição do ex-marido porque ela se recusou a reatar o relacionamento.

O agressor, com quem foi casada por 23 anos e tem uma filha de 11 anos, chegou a ser preso em junho mas conseguiu ser solto graças a um habeas-corpus.

Danielle tem sete medidas protetivas contra o acusado. Ela preside a Comissão de Assistência às Vítimas de Violência Doméstica da OAB-Niterói desde fevereiro deste ano.

 

Notícias Relacionadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias

plugins premium WordPress