19.4 C
São Gonçalo
terça-feira, julho 16, 2024

“Mente sã, corpo são”. O milenar ditado latino, cunhado pelo poeta romano Juvenal, nunca foi tão atual. Afinal, em plena era fitness, precisamos saborear bons pratos sem culpa; pois, alinhar comida, balança e saúde não é tarefa fácil. Sem falar que a chegada do inverno é um convite ao prazer de comer. Mas como equilibrar corpo saudável ao deleite da boa mesa?

 Adepta à “comida de verdade”, a psicóloga  Carmen Lúcia Cardoso tem uma dica, para uma mente sã, nesse período de festas e férias. “Quando falamos de alimentação saudável, colocamos a saúde do corpo e da mente em equilíbrio. Nessa época do ano, apesar da oferta e variedade de comidas, é primordial sabermos os limites para controlar a ansiedade e o apetite. É possível usar comida de verdade (não industrializada) para fazer pratos saborosos e nutritivos”, explica Cardoso.

A psicóloga reitera, no entanto, o acompanhamento de especialistas como ponto de partida. “Antes da escolha de uma dieta ou a criação de novos cardápios, se faz necessário um checkup na saúde. A visita ao cardiologista e nutricionista, por exemplo, e o acompanhamento de um profissional de educação física para atividades físicas regulares são de suma importância. Em casos de ansiedade ou estresse, a procura de um psicólogo pode ajudar “, complementa Carmen. 

Quando o assunto são as receitas, para o tão procurado equilíbrio, Cardoso acredita na peculiaridades de cada paladar para fazer a equação fechar. “O ideal é usarmos comidas naturais e orgânicas. Mas, cada pessoa pode colocar o seu toque mágico, independente das características. Vegano, vegetariano ou apreciador de carnes, não importa. Há uma variedade de comidas naturais que podem incrementar o cardápio sem deixar a consciência pesada. Nesses casos, a criatividade entra em cena para criar os pratos”, ensina. 

Sopa de legumes “Nem Freud explica”

A infinidade de sopas, caldos, doces e salgados nesta época do ano saltam aos olhos. Para o bom entendido na cozinha, as receitas práticas são fundamentais para o dia a dia. Mas, a psicóloga Carmen Lúcia Cardoso alerta para os ingredientes. “Nesse friozinho, uma sopinha de legumes, por exemplo, pode ser uma boa pedida. É prático, saudável e saboroso. Mas, a escolha dos legumes, vegetais e os temperos são fundamentais. É preciso escolher bem. Evitar industrizalizados e o excesso de sal”, ressalta. 

A psicóloga, que adora variar os cardápios, aposta em pratos que ajudam a manter a mente sã. “Não existe segredo. Para manter o equilíbrio entre corpo e mente é preciso apostar na saúde. Mesmo que, para isso, tenhamos que mudar nossa rotina. Fazer a sua própria comida, com produtos naturais e frescos, pode ser trabalhoso, mas traz resultados a longo prazo para a nossa saúde”, acrescenta.      

Receita (sopa) para 4 pessoas

– 800g de batata inglesa
-800g de batata doce
-800g de chuchu
– 800g de cenoura   
– 500g de aipim   
-500g repolho
-500 abóbora
1,5 cebola
1 pimentão pequeno
2 tomates
2 dentes de alho
1 colher sopa coloral
pimenta do reino 
pimenta chilli
6 colheres de sopa azeite
caldo de frango natural
sal verde (feito com ervas e sal marinho)
água fervente 

Modo de fazer

Coloque o azeite na panela. Acrescente o alho, o caldo de frango e os temperos. Após ganhar consistência, acrescente a cenoura, depois o chuchu, o aipim e batata doce e um pouco de água fervente.Após uns 5 minutos coloque a batata inglesa e o repolho. Sal a gosto. No fim, coloque pedaços de abóbora. Espere o caldo ficar bem consistente  e deslique o fogo. Está pronta a sopa que Nem Freud explica.

Matérias Relacionadas

No Content Available
plugins premium WordPress