19.9 C
São Gonçalo
domingo, julho 21, 2024

Último dia de Leitura Graffita na FFP-Uerj será nesta sexta-feira

Dia inteiro de atividades com graffiti, entrevista, exibição de documentário e sorteio de livros e prêmios encerra 2ª edição do projeto 'Leitura Graffita'

Último dia de oficina de graffiti na FFP-Uerj será nesta sexta (21)
Último dia de oficina de graffiti na FFP-Uerj será nesta sexta (21)
Desde o dia 17 de maio, três painéis estão sendo criados e serão concluídos pelos artistas juntamente com os alunos da FFP (Foto: Divulgação)

A terceira e última etapa do projeto “Leitura Graffita – 2ª edição” ocorrerá nesta sexta-feira (21), na Faculdade de Formação de Professores (FFP-Uerj) em São Gonçalo. O evento, que marca o encerramento do projeto, contará com um dia repleto de atividades, incluindo graffiti, entrevistas, exibição de documentários e sorteio de livros e prêmios.

Desde o dia 17 de maio, três painéis estão sendo criados e serão concluídos pelos artistas juntamente com os alunos da FFP a partir das 8h. Às 9h, a diretora criativa do projeto, Camila Cristina, entrevistará a professora de Artes e militante pela Educação, Bia Lugão. Após o intervalo para almoço, haverá uma apresentação do projeto Leitura Graffita e a exibição do GraffitiFlix, com trechos de documentários sobre o graffiti em São Gonçalo, às 14h.

Os alunos retornarão para iniciar o último painel, “Conexões Ancestrais”, com os artistas e participarão de uma aula de caligrafia de graffiti. A programação se encerrará às 18h, com sorteio de prêmios e livros.

Sobre o Projeto Leitura Graffita

Após o sucesso do projeto “A Leitura Graffita a Vida” em 2022, que transformou o Colégio Estadual Adino Xavier em uma galeria de arte a céu aberto, a segunda edição, “Leitura Graffita”, visa ser uma marca na história da cidade. Dirigido pela arquiteta Camila Cristina, o projeto é dividido em duas etapas, contando com a participação de quatro renomados artistas de graffiti de São Gonçalo. As instituições transformadas foram a FFP-UERJ e o Colégio Estadual Coronel João Tarcísio Bueno.

A primeira etapa do projeto aconteceu no Colégio Estadual Cel. Tarcísio Bueno, onde um painel de 35m² foi realizado pelo graffiteiro Thiago Tr3p, com colaboração dos artistas Mutant, Aila e Mika. Além dos painéis, foram oferecidas oficinas de caligrafia de graffiti e pintura com spray, proporcionando aos estudantes uma oportunidade prática de aprendizado.

Camila Cristina destaca que o objetivo do projeto vai além de embelezar as instituições, promovendo a literatura, o hábito de leitura e a arte urbana como ferramentas de transformação social e educativa.



continua depois da publicidade



Sobre os Artistas

Aila Ailita: Pioneira do graffiti feminino no estado do Rio de Janeiro, Aila atua com graffiti-educação, arte inclusiva e valorização da cultura das comunidades. (@ailitaaila)

Tr3p: Autodidata em desenho e pintura, atua há mais de 16 anos na Cultura Hip-Hop. Fundador do coletivo “OHcrew”, participa de eventos de cultura urbana e exposições. (@thiago_tr3p)

Mutant: Ícone do graffiti gonçalense, Mutant é conhecido por sua simpatia, rebeldia e alegria, sendo um verdadeiro influencer urbano. (@donodavaca)

Mika: Artista urbana que iniciou o Projeto “Cores e Valores” em 2013, recebendo um Diploma de Mérito Cultural pela contribuição cultural em São Gonçalo. (@mikamikaelli)

A organização do Leitura Graffita agradece aos diretores e funcionários da UERJ/FFP e do Colégio Estadual Coronel João Tarcísio Bueno, bem como aos fornecedores de material para o graffiti, comércio e restaurantes locais.

Para mais informações, siga nas redes sociais: @leitura_graffita e @arquincult.

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress