22.9 C
São Gonçalo
domingo, outubro 24, 2021

Tratamento gratuito de fisioterapia é oferecido em São Gonçalo (Veja os locais)

Leia Mais

Niterói divulga novo calendário de entrega de cestas básicas

A Prefeitura de Niterói  informou que, devido a um problema com o fornecedor das cestas básicas, o calendário de entrega sofrerá um ajuste. A...

Pobreza menstrual: cidades do interior que distribuirão absorventes

Após o Presidente Jair Messias Bolsonaro vetar o projeto que previa a distribuição gratuita de absorvente menstrual para estudantes de baixa renda e pessoas...

Araruama instala ‘ecopontos’ para o descarte do lixo eletrônico

A Prefeitura de Araruama deu mais um passo pela sustentabilidade ambiental. Foram instalados ecopontos em todos os distritos do município para o descarte correto...

Guarda-vidas do Rio ganharão aumento

Os guarda-vidas do Corpo de Bombeiros passam a receber pelo Regime Adicional de Serviço (RAS), a partir deste sábado. O valor pelo plantão extra nas...

Sabendo da importância dos exercícios da fisioterapia para tratar de movimentos do corpo, a Prefeitura de São Gonçalo, por meio da Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil disponibiliza três equipamentos para 625 gonçalenses, que têm diferentes modalidades à disposição, de média e alta complexidade. Além das três unidades municipais, a cidade tem convênio com outras duas instituições em Niterói.

Os exercícios de fisioterapia são importantes para tratar problemas relacionados aos movimentos do corpo. É por meio dela que é possível reabilitar pessoas que tiveram traumas e ficaram com mobilidade reduzida, ou aquelas que adquiriram doenças ao longo da vida.

Atualmente, 625 moradores de São Gonçalo estão em atendimento gratuito de fisioterapia nas unidades municipais.

Em São Gonçalo, a Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil conta com três equipamentos para os gonçalenses, que têm diferentes modalidades à disposição, de média e alta complexidade. Além das três unidades municipais, a cidade tem convênio com outras duas instituições em Niterói.

Na cidade, os moradores podem fazer fisioterapia no Posto de Atendimento Médico (PAM) Coelho, na Clínica de Reabilitação Nova Cidade e no Centro Especializado em Reabilitação (CER III), em Neves. Em Niterói, os gonçalenses são encaminhados para a Associação Fluminense de Reabilitação (AFR), em Icaraí, e Associação Pestalozzi, em Pendotiba. Para ter acesso aos serviços, os gonçalenses devem passar por avaliação médica, que vai indicar a necessidade do serviço e solicitar a inserção na regulação em reabilitação.

“O fisioterapeuta é o responsável por prevenir, diagnosticar e tratar os problemas relacionados às funções e aos movimentos do corpo humano. Por isso é bem comum que pessoas acidentadas, com vícios de postura, doenças adquiridas ou alterações genéticas sejam encaminhadas a esse profissional. Por meio de terapias manuais, prescrição de exercícios e utilização de aparelhos, é possível não só prevenir problemas, mas tratar distúrbios e reabilitar o organismo. Desse modo, o indivíduo ganha uma qualidade de vida melhor, com mais autonomia, habilidades motoras restabelecidas e bem-estar”, disse o regulador do Serviço de Reabilitação da Secretaria de Saúde de São Gonçalo, Pedro D’ávila Lima.

Mas mais de 7,5 mil pessoas já foram atendidas pela regulação em reabilitação no período de três anos. Para ter acesso aos serviços, os gonçalenses aguardam, em média, 30 dias para iniciarem a reabilitação. No entanto, casos prioritários iniciam imediatamente o acompanhamento e tratamento. A fisioterapia é oferecida para todas as idades, inclusive para bebês. “Avaliamos os casos mais urgentes, que não podem esperar, e realizamos a inserção o mais rápido possível”, completou Pedro.

O tempo e o tipo de tratamento depende de cada indivíduo e do seu desenvolvimento com o serviço. Maitê Soares Santos Silva Pereira, de 11 meses, realiza o tratamento na Clínica de Reabilitação Nova Cidade desde os três meses de vida devido a um torcicolo congênito (deformidade motora da cabeça e do pescoço). Ela está na fase final do tratamento. “Ela já desenvolveu bastante, tinha dificuldade para se mexer e já melhorou muito. Só tenho a agradecer aos profissionais daqui”, disse Kelly Soares Santos Silva, mãe de Maitê.

O entregador de farmácia Delson Leal Alcântara, de 43 anos, caiu da laje, há cerca de dois anos, e há um ano realiza a reabilitação, também em Nova Cidade. Ele teve várias sequelas devido a um traumatismo craniano encefálico (TCE) e teve dificuldade de locomoção e motora. “Ele não sentava, não ficava em pé sozinho e tinha dificuldades na fala. O tratamento está ótimo, já evoluiu muito. Tudo que não fazia, está fazendo. Ainda precisa de ajuda, mas já está até andando pela casa comigo do lado. Já fica sentado, em pé e desenvolveu muito a fala. Os profissionais daqui são maravilhosos, não só como profissionais, mas como pessoas”, elogiou a esposa, Adriana da Fonseca Moreira.

Notícias Relacionadas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias

Vasco apresenta planos para quitar dívidas

O desembargador José Carlos Maldonado de Carvalho atendeu hoje a tutela de urgência para suspender todas as execuções em curso contra o Vasco da...

Festa Literária de Maricá está oficialmente aberta

A Prefeitura de Maricá abriu nesta sexta-feira (22) a VI Festa Literária de Maricá (Flim). A edição deste ano acontece até o dia 31,...

Prefeitura está com vagas disponíveis para castração de cães e gatos em Maricá

Prefeitura de Maricá realiza neste sábado (23) o cadastro de 220 animais para castração gratuita. As senhas serão distribuídas por ordem de chegada, a...

Fabiano Horta faz reunião para planejar pós-pandemia em Maricá

O prefeito de Maricá, Fabiano Horta, reuniu todo o secretariado no dia 21 para planejar a retomada econômica na cidade para os próximos meses,...

São Gonçalo flagra descarte de sucata na Estrela do Norte e multa empresa

A Prefeitura de São Gonçalo multou o motorista e também a empresa para a qual presta serviços, após flagrar uma ação de despejo irregular...