19.9 C
São Gonçalo
domingo, julho 21, 2024

Tal pai, tal filhos: Família de comunidade de São Gonçalo vence desafios diários e se destaca no esporte

“Guerreiro não foge da luta, não pode correr. Ninguém pode atrasar quem nasceu para vencer”. O trecho da música “Tá Escrito”, do grupo Revelação, parece ter inspirado a história de vida do gonçalense Ricardo Cruz, de 38 anos, morador da comunidade da Chumbada, no Galo Branco. Pai de três filhos, ele fala com emoção dos ensinamentos que tem procurado passar para eles, e o incentivo que tem levado os garotos a se destacarem em competições esportivas em diversas modalidades.

 

“Como também fui atleta em um período da minha vida, acredito muito no foco e busco passar isso para eles. Não é fácil viver em um local conhecido pela violência e buscar um futuro diferente da criminalidade, que é o caminho ‘mais fácil e prático’. Agradeço bastante por eles terem essa mentalidade de querer crescer na vida através do esporte, que é a forma mais linda de crescimento de um ser humano”, afirma o pai.

 

Os jovens Antônio Rodrigo, de 16 anos, Juan Pedro, 14, e José Gabriel, 12, vêm se destacando em competições na região em diversas modalidades como natação, judô, jiu-jitsu e muay thai. Hoje, No próximo, Juan, o filho “do meio” vai disputar a terceira etapa da Liga estadual de muay thai na categoria leve, que conta com atletas de até 58 kg. Além disso, o jovem também participa de torneios de natação, judô e jiu-jitsu e ostenta uma série de medalhas em campeonatos realizados em clubes de São Gonçalo e Niterói.

 

“Tenho o meu pai como um grande exemplo de vida pelo esforço que ele faz para nos educar através do esporte, mesmo passando por várias dificuldades. Não somos ricos, mas temos uma família rica em espírito e sabedoria. Tudo que eu e meu irmão somos hoje devemos a ele e à minha mãe”, revela o jovem, que tem a preferência pelo muay-thai.

 

Atualmente, os três estão treinando na academia da Equipe Max, no Rocha, e buscam patrocínio para conseguirem disputar competições estaduais. De acordo com a família, os atletas já puderam contar com patrocínios pontuais, como doações de amigos e pessoas próximas, mas o objetivo é um patrocínio fixo.

 

“Para se competir em alto nível, precisamos de patrocinadores que invistam na gente. Através disso, levaremos o nome da nossa família, da nossa cidade e dos patrocinadores para o restante do país. Não é fácil ser criado em uma comunidade carente e crescer no esporte. Tenho certeza que o esforço dos nossos pais não será em vão. Tudo isso já está sendo recompensado”, garante o filho mais velho, Antônio Rodrigo, especialista em natação.

 

Em alguns momentos, o pai dos três jovens se mostrou bastante emocionado durante o bate papo com o Lado de Cá e revelou que já passou por muitas dificuldades na vida. Um deles foi num evento em que não tinha como dar alimentação apropriada para os seus garotos participarem de uma competição, mas acabou contando com ajuda de amigos da comunidade. O seu filho mais novo, José Gabriel, de apenas 12 anos, mostrou maturidade ao falar sobre o assunto e agradeceu os ensinamentos e as lições diárias da vida oferecida pelo pai.

 

“Não precisamos de muito para nos tornamos grandes pessoas. Basta uma família consolidada e ensinamentos para o bem, o que foi passado por nossos pais. Não é fácil e nunca vai ser, só conseguiremos algo através da nossa luta e empenho diário. Isso devemos aos nossos pais, que sempre foram responsáveis e batalhadores”, acrescenta.

 

Quem quiser patrocinar ou conhecer a história da família esportista, pode entrar em contato através do telefone (21) 97374-8837.

Matérias Relacionadas

No Content Available
plugins premium WordPress