27 C
São Gonçalo
sexta-feira, novembro 27, 2020
Publicidade
Publicidade
Publicidade"
Publicidade

TAL PAI, TAL FILHA! Seguindo os passos do pai, gonçalense de 10 anos é destaque no mundo das lutas

Sonho de Anna Beatriz é se tornar uma conhecida atleta de UFC

Leia Mais

Dimas e Marlos fazem ‘Carreata da Verdade’

Faltando pouco mais de 24 horas para a eleição do segundo turno, Dimas e Marlos percorreram a cidade na 'carreata da verdade'. Candidatos da coligação...

Menor é flagrado com pó, maconha e crack em Vista Alegre

Um jovem, de 17 anos, foi apreendido por policiais do 7BPM (São Gonçalo) em Vista Alegre, na noite desta sexta-feira (27). Os PMs faziam patrulhamento...

Capitão Nelson (Avante) se reúne com empresários e faz carreata nesta sexta (27)

No último dia útil de campanha, candidato dá o gás final de olho nas urnas, para mudar São Gonçalo. Candidato à prefeitura de São Gonçalo,...

Orla de Itapeba é revitalizada

Quatro meses depois do Parque Nanci, a orla do bairro vizinho de Itapeba, foi entregue à população nesta sexta-feira (27/11) pela Prefeitura de Maricá. A...

Anna Beatriz, grande fã das lutadoras do UFC, com apenas 10 anos de idade, se tornou um fenômeno no mundo das lutas se dedicando ao treino de mais de uma arte marcial e se tornando uma multicampeã, colecionando vários títulos.

Dando sentido à expressão tal pai tal filha, Anna ‘Amassa Pão’, como ficou conhecida, começou a treinar com apenas 3 anos de idade, assim como seu pai, Michel Kmiec. Embora a motivação tenha sido diferente, pois Anna começou a treinar por admirar muito as meninas do UFC. Já o pai começou a treinar porque era muito agitado e os médicos, na época, sugeriram um esporte. Foi quando começou a treinar Jiu-Jitsu.

Foto: Reprodução / Álbum de família

O pai de Anna, no entanto, ficou muito brigão. Mas as artes marciais mudaram o rumo de sua vida. Além do Jiu-Jitsu, começou a treinar Muay Thai e migrou para o MMA. Aos 19 anos tornou-se Faixa Preta, atleta e começou a dar aulas para crianças. Como o próprio nos conta: “Hoje, tenho 126 atletas, todos competidores. A luta mudou minha vida, meu modo de pensar. Tenho 40 anos, 36 anos de Jiu-Jitsu, e gostaria de falar que, hoje, o que vai salvar nossas crianças de andar no caminho errado é o esporte e falta investimento nessa parte. Eu apoio artes marciais nas escolas. Sou do Projeto Vencedores em Cristo.”

Embora também tenha começado a treinar aos 3 anos de idade, já tendo toda a experiência de vida do pai nas artes marciais, Anna Beatriz conheceu e começou a se dedicar a várias modalidades de luta mais cedo. Tendo o incentivo dos pais, Michel Kmiec e Tassiane Kmiec, a pequena grande atleta ostenta a Faixa Amarela de Jiu-Jitsu, Faixa Cinza de Judô, Prajied Vermelha e Branca de Muay Thai e Faixa Amarela de Nogi.

“NO GI” é um termo da língua inglesa que significa “Sem Kimono” e foi criado com base nas lutas agarradas que possuem uma vestimenta diferente do Jiu Jitsu tradicional, deixando o kimono de lado. A ordem é não dar pegadas ao oponente. É muito conhecido como “submission”.

Todo esse treinamento da Anna, que é feito na Escola de Luta Michel Kmiec, onde o pai é seu professor, e fazendo parte, também, das equipes Icon Jiu-Jitsu, Projeto Vencedores em Cristo, Antonio Neto Judo e LG Muay Thai, lhe rendeu grandes vitórias e importantes títulos, tais como: Bicampeã Mundial pela CBJJO, Campeã Sulamericana pela CBJJ e CBJJO, Campeã  do ranking  FJJDRIO, Campeã  Brasileira pela CBJJ e Campeã Estadual. Sua última conquista foi o Cinturão.

Apesar de ter patrocinadores como Pitbull Tatoo, Dscosta Multimarca, Pank Farma, Lukdis Infantil, Pará Lanche, Igreja Cartas Viva, Arrap Festa e Xtraining, Anna Beatriz vende brigadeiros para custear os gastos com as viagens e competições. A atleta não mede esforços na luta para realizar seu maior sonho que é se tornar uma lutadora conhecida de UFC. Sua expectativa, atualmente, é lutar o Pan Kids, nos Estados Unidos, e o Europeu para chegar no UFC ou em um dos grandes eventos internacionais.

Dedicada, focada e dona de um talento ímpar, Anna faz parte de um grupo de pessoas com vocação para vencer dentro e fora dos tatames. Com a maturidade que a filosofia das artes marciais lhe proporcionou, a atleta fala sobre a visão que adquiriu com o tempo de treinamento:

“O esporte representa tudo de melhor! Ele traz, para todos, saúde, autoestima, objetivo, respeito, disciplina e nos socializa na derrota e na vitória”.

Com o brilho nos olhos de uma grande vitoriosa, tem um diferencial que, muito provavelmente, vai leva-la a realizar seu grande sonho de ser uma lutadora famosa. Anna ‘Amassa Pão’ é o nome de uma estrela que ainda vai brilhar muito no mundo das lutas. Guardem esse nome!

Powered by Rock Convert

Notícias Relacionadas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias

Buraco do Mariola é reaberto nesta sexta-feira (27)

Constantes engarrafamentos, assaltos, lixos, ratos e muita indignação.Tudo isso é coisa do passado, pois foi reaberta, na manhã desta sexta-feira (27/11), a passagem subterrânea...

MC Poze é abordado por PMs e responde: ‘Nós tá limpão’. Confira o vídeo:

Nesta sexta-feira (27), o funkeiro conhecido com Mc Poze do Rodo, de 20 anos, foi abordado por policiais militares enquanto seguia para a praia. Em...

Operação garante resgate de animais silvestres em São Gonçalo

Em uma ação conjunta entre a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e o Comando de Polícia Ambiental (Cpam), 44 aves silvestres e uma iguana...

Anitta deixa escapar segredo em stories: ‘Doida pra dar’

Na última quinta-feira (26), durante um evento com alguns famosos e influenciadores, a cantora Anitta deixou escapar um segredo nos stories da blogueira Thaynara...

Jovem é feita refém e baleada pelo ex-namorado em Valença ( confira o vídeo)

Na manhã desta sexta-feira (27), uma jovem foi baleada após ser mantida refém pelo ex-namorado, policial militar, no campus da Fundação Educacional Dom André...