32.3 C
São Gonçalo
quarta-feira, janeiro 26, 2022

Projeto social forma futuros campeões de artes marciais no Jardim Catarina, em São Gonçalo

No domingo (27), 12 atletas ganharam cinturões no 3° Desafio Spartano realizado em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense

Leia Mais

Entre um mata-leão aqui, um kimura ali, um armlock ou rolamento mais adiante, algumas pegadas e outras fugas de quadris, o professor Uiran Vieira Cabral, de 38 anos, conhecido como Pit no mundo das lutas, vai formando campeões no projeto social Instituto Por Amor, na Rua Mário Motta, n° 89 (antiga Rua 10), no Jardim Catarina, em São Gonçalo.

“Aqui é foco diferente do mundo lá fora. É uma outra realidade e tentamos fazê-los enxergar isso. Mas temos problemas como todo projeto tem e lutamos em dobro para vencê-los com determinação”, contou Pit.

Os treinos começam às 18h30 e as crianças mal podem esperar o horário marcado. Quando o professor chega na sede da Associação de Moradores, onde ocorrem as aulas, o local já está cheio. Agitados, os alunos esperam ansiosamente pelos golpes de luta, mas disciplina, respeito, superação e coragem estão na lista dos ensinamentos.

Atleta desde 1993, Pit é faixa preta 3°grau e há três anos partiu dele a iniciativa de dar aulas gratuitas para crianças do maior loteamento da América Latina. Hoje, 33 alunos entre meninos e meninas aprendem jiu-jitsu sem pagar nada.

“Formamos campeões, no entanto, antes de tudo, formamos meninos e meninas do bem e que sabem que a prática do jiu-jitsu não os tornam melhores do que ninguém, mas disciplinados. É uma responsabilidade grande ser atleta desse esporte”, revelou.

“Temos problemas e o maior deles talvez seja a falta de kimono. Cada atleta tem que ter pelo menos três kimonos, sendo dois para treinos e um para competição. Mas como estão ainda começando a competir um kimono já é o suficiente. O problema é que precisamos de kimono para que eles possam treinar”, disse acrescentando que o projeto aceita todo tipo de doações e kimonos são bem-vindos.

Os alunos vêm fazendo bonito como no 3° Desafio Spartano, o maior evento de lutas casadas de Nova Iguaçu, onde dos 24 lutadores – reunindo outros projetos sociais espalhados poela cidade de São Gonçalo – 12 conquistaram cinturões.

“Foi importante ver o trabalho que tem sido realizado e como meus atletas têm enfrentado esses desafios. Aqui no Instituto Por Amor, das seis disputas de cinturões, ganhamos três. Isso é excelente, sabendo que teve atleta que pela primeira vez competiu fora e passou pela primeira vez na Ponte Rio-Niterói”, diz orgulhoso.

Pit revelou que os atletas Gabriel da Conceição, de 10 anos, morador do Jardim Catarina e Ágata Vitória de 7, moradora de Santa Catarina, são duas realidades atualmente no jiu-jitsu da cidade.

A pequena Ágata, de 7 anos, vem conquistando resultados positivos em competições

Para manter o projeto social Instituto Por Amor, Uiran conta com a ajuda de voluntários. As crianças treinam em um galpão cedido pela Associação de Moradores. Todo o resto vem de doações, que podem ser feitas para Júnior Rosa, responsável pelo projeto, por meio do telefone 97594-3203; ou para o professor Uiran Pit no número 97353-1390.

Notícias Relacionadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias