19.4 C
São Gonçalo
terça-feira, julho 16, 2024

Moradores e equipes da Prefeitura indicam prioridades para o Plano de Mobilidade Urbana de Maricá

A Prefeitura de Maricá realizou na terça-feira (21/03) a segunda oficina para obtenção de propostas para o Plano Municipal de Mobilidade Urbana. Moradores e equipes de diversos órgãos da Prefeitura enviaram sugestões de propostas de infraestrutura que serão incluídas no documento final. Entre as ideias sugeridas estão: expansão de ciclovias, campanhas educacionais em escolas e auto escolas, ordenamento do trânsito com criação de mais três mil vagas de estacionamento rotativo e padronização das calçadas.

No encontro, realizado no campus da Faculdade Vassouras, no Flamengo, moradores e gestores participaram de uma dinâmica de grupo, em que classificaram por ordem de importância as propostas apresentadas. Também foram colocadas como prioridades a instalação de semáforos e criação de eixo cicloviário em Itaipuaçu; cicloativismo pedagógico para crianças e jovens; extensão da ciclovia na RJ-114 até o Instituto Federal Fluminense (IFF), em Ubatiba e ciclofaixa na Avenida Maysa no trecho entre Cordeirinho e Ponta Negra. Pela Prefeitura, participaram representantes da autarquia Serviço de Obras de Maricá (Somar), Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar), Empresa Pública de Transportes (EPT) e das secretarias de Urbanismo e de Trânsito e Engenharia Viária.

Morador de Itaipuaçu, o arquiteto Fernando Andrade Santana Santos, de 34 anos, disse que é importante pensar a infraestrutura viária para facilitar o deslocamento das pessoas. Segundo ele, é indispensável a integração modal dos equipamentos públicos com bicicletários próximos aos terminais rodoviários. “Ter um paraciclo onde possa fixar a bicicleta em local seguro e perto de um ponto de ônibus é fundamental, além da arborização das vias para diminuir o calor”, destacou Fernando.

Audiência pública no dia 26 de abril

Na primeira oficina realizada segunda-feira (20/03) somente com equipes da Prefeitura, os gestores da Somar, Codemar e Trânsito sugeriram vias alternativas de acesso ao aeroporto municipal para desafogar o Centro da cidade; a criação de um sistema viário para os parques industrial, no distrito de Ponta Negra, e tecnológico, em Ubatiba; para o viaduto do Flamengo, duplicação da Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106) até o bairro Condado e a pavimentação de ruas em Itaipuaçu. Já a Secretaria de Trânsito apontou que está em estudo a criação de um sistema binário para melhorar o trânsito na rotatória da Mumbuca, um dos principais gargalos da região central e via de ligação à rodovia.

Terminada esta etapa, a Secretaria de Urbanismo vai reunir as propostas para elaborar um documento que será apresentado na terceira audiência pública no dia 26 de abril, no auditório do Banco Mumbuca, Centro. Neste documento, serão incorporadas contribuições das atividades participativas e indicações para a melhoria de serviços, estruturas e funcionamento de questões relacionadas ao deslocamento. O documento vai incorporar soluções para aumento da capacidade viária, ampliação da malha cicloviária, propor intervenções para minimização de pontos críticos de congestionamento e acidentes; indicar novas ligações de linhas de ônibus, entre outras questões.

Bicicletas compartilhadas

Durante a oficina, as equipes da Prefeitura informaram as ações previstas para melhorar o trânsito e o deslocamento de moradores e turistas. Segundo a EPT, as bicicletas gratuitas, conhecidas como vermelhinhas, são compartilhadas por mais de 90 mil usuários desde o lançamento do programa em março de 2021. As estações mais utilizadas em 2022 ficam na Praça Orlando de Barros Pimentel, sede da Prefeitura e rodoviária, no Centro; Praça Tiradentes e Fórum, em Araçatiba; Itaipuaçu, Boqueirão e Mumbuca. A autarquia também citou que está em estudo a segunda etapa do programa com as vermelhinhas infantis. São 100 bicicletas que serão distribuídas em dez estações pelo município.

Mais três mil vagas do Maricá Rotativo

Para melhorar o ordenamento de vagas na cidade, a Codemar vai ampliar em 100% o Programa Maricá Rotativo. Hoje, são 3100 vagas nas orlas e comércios e a meta é ultrapassar as seis mil vagas disponíveis. Serão criados espaços para estacionamento rotativo próximo ao Shopping Boulevard e Canal da Cidade, no Centro; orlas do Boqueirão e da Barra de Maricá; Recanto, Barroco e Jardim Atlântico, na Rua Professor Cardoso de Menezes (antiga Rua Um) no trecho entre a orla e o terminal; e em Ponta Negra, próximo a orla e canal.

Questionário online para população

Até a próxima segunda-feira (27/03), a Secretaria de Urbanismo, em parceria com o Instituto Darcy Ribeiro (IDR), disponibiliza um questionário online para coletar informações sobre o trânsito, transporte e locomoção na cidade. Por meio do link www.marica.rj.gov.br/marica-mobilidade/participar-mobilidade, o morador informa os dados pessoais (nome, e-mail, bairro em que reside e se possui alguma deficiência), clicando em ‘consulta online’.

Após confirmar o cadastro inicial, o formulário dará acesso a um mapa onde o cidadão poderá marcar questões sobre acidentes frequentes de trânsito, engarrafamentos, problemas na calçada, falta de travessia de pedestres, ônibus lotados, falta de ciclovia, entre outros. Nesse documento, também será possível descrever o que o cidadão espera ser solucionado com o Plano de Mobilidade. As questões respondidas serão contempladas no documento 5 que irá conter as propostas para a mobilidade no município.

Matérias Relacionadas

No Content Available
plugins premium WordPress