28 C
São Gonçalo
terça-feira, abril 20, 2021

Maricá planeja retorno das aulas presenciais de forma híbrida em 05 de abril

Leia Mais

Flamengo inicia caminhada na Libertadores 2021, e Léo Moura estreia como comentarista na TV

O Flamengo faz sua estreia na Copa Libertadores 2021, nesta terça-feira (20), contra o Vélez Sarsfield da Argentina. A bola rola no Estádio do...

São Gonçalo Shopping: Veja como doar alimentos para famílias prejudicadas pela pandemia

Até 30 de maio, o São Gonçalo Shopping vai promover uma ação para arrecadar alimentos não perecíveis e produtos de higiene para contribuir com...

Projeto em Maricá presenteia mães com primeira foto de seus bebês

O Setor de Humanização da Rede de Urgência e Emergência da Secretaria de Saúde de Maricá criou o projeto “Meu primeiro retrato''. O programa...

Moradores denunciam ladrão de hidrômetros no Porto da Madama; assista ao vídeo

Moradores do Porto da Madama, em São Gonçalo, estão revoltados com uma série de furtos de hidrômetros que vem acontecendo sem que a polícia...

Em função da estabilização dos indicadores da Covid-19 em Maricá, que apontam um platô epidemiológico na pandemia, a prefeitura, por meio da Secretaria de Educação, planeja um retorno presencial da rede municipal de ensino em modalidade híbrida já para o início do mês de abril, com data indicativa do dia 05.

A decisão é embasada no acompanhamento feito pelo Gabinete de Ação para a Covid-19 e no cenário de retomada das atividades econômicas na cidade. Diante da expectativa de avanço da campanha de vacinação contra a Covid-19 no município – que já aplicou 4.500 vacinas desde o dia 19 de janeiro, quando as primeiras doses de imunizante chegaram à cidade, e não sofreu interrupção como em outros locais – foi possível traçar um planejamento de retorno às aulas da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA) com sistema de revezamento, conforme o ano de escolaridade.

Segundo o cronograma, voltarão para as salas de aula os estudantes que tenham sido autorizados pelos pais ou responsáveis, mediante assinatura de termo específico, que não possuam comorbidades e que estejam na semana programada para seu retorno. Os alunos cujos responsáveis não autorizarem o retorno ou que possuam comorbidades permanecerão no ensino exclusivamente remoto.

As aulas presenciais acontecerão em sistema de rodízio, exceto para as turmas de berçário. Estas, embora já inseridas no calendário, terão retorno de acordo com a análise de condições de saúde.

De acordo com a secretária de Educação, Adriana da Costa, o cronograma foi pensado de modo a ampliar gradativamente o número de estudantes, de forma que a escola pudesse receber os primeiros alunos, entender a nova dinâmica escolar (após um ano sem aula presencial) e corrigir pontos de melhoria que forem identificados. Nesse sentido, retornam dois anos do primeiro segmento e dois anos do segundo segmento (2º, 5º, 6º e 9º).

“A escola é espaço de aprendizado não só de conteúdos, mas também de aspectos coletivos, emocionais e sociais, como saúde pública. No processo de acolhida desses alunos na escola, abordamos com os orientadores esse tema da pandemia que será trabalhado com os estudantes, principalmente sabendo que acabam sendo difusores de práticas sociais importantes em casa. É um desafio a ser enfrentado com muita responsabilidade e consciência coletiva”, afirmou.

Para a secretária de Saúde, Simone Costa, a perspectiva de retorno dentro desse prazo se torna válida a partir da manutenção dos atuais indicadores nos patamares de estabilidade ou com tendência de queda.

“Sabemos que o nosso município tem uma situação diferente de outros locais, e esse prazo de um mês nos dá segurança para que esse retorno se dê de forma permanente, dentro de todos os protocolos recomendados para estas atividades”, afirma, lembrando que a imunização na cidade avançou bastante junto aos idosos, um ponto importante na relação entre expansão da doença e a atividade escolar, já que muitos pais na cidade deixam os filhos com os avós para poderem trabalhar.

No Ensino Fundamental, o rodízio será semanal, com cada turma dividida em dois grupos, A e B, que contará com 50% dos estudantes. Em uma semana, haverá aula presencial na unidade escolar e, na semana seguinte, aula em modalidade remota.

Já na Educação Infantil, o rodízio será quinzenal e dividido por etapas de ensino. Nesse sentido, em uma quinzena irão todos os alunos de Pré II (5 anos) e M II (3 anos) e, na quinzena seguinte, todos os alunos de Pré (4 anos) e M I (2 anos).

Em respeito aos protocolos de segurança no combate ao vírus, os alunos terão três horas de aulas presenciais, o que representa redução de carga horária. Com isso, as escolas organizarão os sistemas de entrada e saída para não haver aglomerações.

Todos os alunos usarão máscaras o tempo todo e terão suas temperaturas aferidas na entrada da unidade escolar. Caso algum estudante apresente sintomas de Covid-19 (febre, dor de cabeça, falta de ar e falta de paladar), a direção o encaminhará para um espaço isolado específico até que ele possa sair da unidade, além de manter uma comunicação com a Unidade Básica de Saúde de referência da escola.

Para a segurança de todos, haverá espaçamento maior entre as carteiras dentro das salas. Nas áreas de alimentação escolar, as unidades organizarão horários e espaços específicos para que haja o maior distanciamento possível nesse momento. No interior do transporte escolar, todos utilizarão máscaras e terão as mãos higienizadas com álcool em gel.

As unidades estarão totalmente preparadas para receber os alunos. Haverá álcool 70 nas salas de aula, em dispensers nas áreas de circulação e sabão nos banheiros e refeitórios. As escolas também estão equipadas com termômetros e todos os alunos receberão máscaras de tecido.

A redução da carga horária possibilita um cuidado maior com higienização dos ambientes (principalmente carteiras e mesas com a utilização de álcool 70). Os objetos de uso comum, como equipamentos de aulas de Educação Física ou instrumentos de cozinha serão higienizados antes e após o uso. Cada aluno é responsável pela própria garrafinha ou copo d’água, não havendo bebedouros que permitam contato direto com a boca.

Com relação à didática de aula, a rede de ensino, em fevereiro, realizou movimento de readequação dos referenciais curriculares, para considerar os conteúdos e habilidades dos anos letivos de 2020 e 2021. Nesse sentido, o conteúdo desse ano já está adaptado para considerar o período do ano letivo de 2020. Além disso, conforme resultados de aprendizagem, indicados pela avaliação diagnóstica realizada com toda a rede no mês de fevereiro, o professor pode readaptar o processo de ensino.

Notícias Relacionadas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias

Após tiroteio, suspeito é preso em São Gonçalo com drogas e rádios de comunicação

Um homem de 30 anos foi preso, na noite desta segunda-feira (19), em Ipiíba, São Gonçalo. Com ele os policiais do 7º BPM (São...

Câmara de Vereadores adia concurso público em São Gonçalo por causa da pandemia

Diante do aumento de casos, de internações e de mortes em São Gonçalo, decorrentes da pandemia de Covid-19, o vereador Lecinho Bredas (MDB), presidente...

Prefeitura fecha 50 estabelecimentos que não cumpriam medidas restritivas em SG

A Prefeitura de São Gonçalo realizou fiscalização entre sexta-feira (16) e domingo (18) para verificar o cumprimento do decreto atual sobre as medidas restritivas...

Amiga visita ator Paulo Gustavo e diz que ele mexeu a cabeça e tentou abrir a boca

A produtora Ju Amaral, irmã do ator Paulo Gustavo, que permanece internado no Rio lutando contra a Covid-19, postou no Instagram um agradecimento a...

Ex-panicat Nicole Bahls e marido investem fortuna num sítio de luxo em Itaboraí

Uma reportagem publicada nesta segunda-feira (19) no site do jornal "Extra" revela que a ex-panicat e apresentadora Nicole Bahls está vivendo uma vida de...