19.9 C
São Gonçalo
domingo, julho 21, 2024

Maricá inicia discussões para a 6ª Conferência Nacional das Cidades

A 6ª Conferência Nacional das Cidades terá como tema "Construindo a Política Nacional de Desenvolvimento Urbano: Caminhos para cidades inclusivas, democráticas, sustentáveis e com justiça

Maricá Inicia Discussões para a 6ª Conferência Nacional das Cidades
Maricá Inicia Discussões para a 6ª Conferência Nacional das Cidades
Pré-seminário nesta terça-feira (11) abordou questões de mobilidade urbana, saneamento e habitação (Foto: Anselmo Mourão)

Na última terça-feira (11), a Prefeitura de Maricá, através da Secretaria de Urbanismo, deu início aos debates para a elaboração de propostas para a 6ª Conferência Nacional das Cidades, prevista para 2025. O primeiro pré-seminário, realizado no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Araçatiba, contou com a participação da população e abordou temas de mobilidade urbana, saneamento e habitação.

Durante o evento, os palestrantes discutiram a “Articulação Setorial Urbana e Planejamento de Políticas Públicas”. Em seguida, a sociedade civil apresentou sugestões para compor as propostas a serem debatidas no seminário de Maricá, programado para os dias 20 e 21 de junho no Banco Mumbuca. Entre as sugestões dos moradores, destacaram-se a remoção de obstáculos nas calçadas, a preservação da Área de Proteção Ambiental (APA) da restinga, e a construção de equipamentos públicos em Ponta Negra.



continua depois da publicidade



Will Robson, secretário executivo do Conselho da Cidade, ressaltou que a conferência é voltada para a sociedade civil organizada. Ele informou que entidades de classe, como sindicatos e associações de moradores, têm até o dia 16/06 para se inscrever na chamada pública, disponível no site da prefeitura ou pessoalmente na Secretaria de Urbanismo.

“A conferência permite cruzar as experiências da gestão com novas políticas que podem ser fortalecidas no município e servir de exemplo para outras cidades”, afirmou Will, que também coordena o Planejamento Urbano e Gestão da Cidade na Secretaria de Urbanismo.

Samuel Jaenisch, do Observatório das Metrópoles e professor da UFRJ, destacou a importância de políticas urbanas a longo prazo, sustentadas por recursos públicos. “A política urbana precisa ser pensada por meio dos impactos no cotidiano dos moradores, com ações específicas por territórios, como favelas ou comunidades ribeirinhas. A Conferência das Cidades é uma ótima oportunidade para isso”, declarou.

Diego Maggi, coordenador geral de Informação do Instituto de Pesquisa Darcy Ribeiro (IDR), apresentou dados do Censo 2022 do IBGE, que indicam um aumento populacional de 127 mil para 197.300 habitantes em Maricá. Ele explicou que 40% da população migrou de outras regiões, como Rio de Janeiro e Niterói, atraída por políticas públicas eficazes, como o transporte gratuito e serviços de saúde e educação de qualidade.

Na quinta-feira (13), ocorrerá o segundo pré-seminário no Galpão Tecnológico de Inoã, abordando “Sustentabilidade Ambiental, Emergências Climáticas e Transformação Digital no Território e Segurança Pública”. Este evento também será aberto ao público.

A 6ª Conferência Nacional das Cidades terá como tema “Construindo a Política Nacional de Desenvolvimento Urbano: Caminhos para cidades inclusivas, democráticas, sustentáveis e com justiça social”. A etapa estadual está prevista para acontecer entre 1º e 15 de novembro.

Entre os participantes dos painéis estavam Rosangela Cavallazi, professora e pesquisadora em Urbanismo da UFRJ, e Fabiana Loyola, arquiteta e consultora do Plano de Habitação de Interesse Social de Maricá.

Matérias Relacionadas

plugins premium WordPress