28.6 C
São Gonçalo
segunda-feira, novembro 30, 2020
Publicidade
Publicidade
Publicidade"
Publicidade

Fachin determina que STJ julgue recurso de Lula

Leia Mais

Prefeitura faz ação de conscientização em bares e restaurantes de Maricá

Equipes da Secretaria Municipal de Ordem Pública (SEOP) em conjunto com agentes da Guarda Municipal de Maricá, policiais do Programa Operação Segurança Presente (PROEIS)...

Quatro pessoas são detidas acusadas de boca de urna em São Gonçalo

Quatro pessoas foram detidas, neste domingo (29), acusadas de praticarem boca de urna durante o segundo turno das eleições na UERJ, no bairro Patronato,...

Vídeo: Traficante é preso enquanto curtia praia no Rio

Policiais civis prenderam, neste domingo (29), Yago Figueiredo, o Joaquim, apontado como um dos chefes do tráfico no Morro da Mangueira, Zona Norte do...

São Gonçalo registra 223 mil abstenções no segundo turno

O segundo turno das eleições em São Gonçalo ficou marcado não apenas pela virada do candidato Capitão Nelson (Avante) contra o petista Dimas Gadelha,...

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que a Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) julgue o recurso no qual a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva solicita a paralisação do caso do tríplex no Guarujá (SP).

Os advogados de Lula querem o sobrestamento da tramitação do recurso especial pelo STJ até que o Supremo dê a palavra final sobre a suposta parcialidade do ex-juiz Sergio Moro, responsável pela condenação em primeira instância.

O relator no STJ, ministro Felix Fischer, já negou o pedido de sobrestamento. A defesa, entretanto, contestou a decisão monocrática e pediu que o colegiado responsável, a Quinta Turma, analisasse a questão. Mas o recurso, um agravo, foi julgado incabível pelo relator, que negou o andamento.

Na decisão assinada ontem (17), Fachin determinou que o pedido de sobrestamento seja julgado na Quinta Turma. Na prática, o pedido posterga a conclusão do processo no STJ, após a Quinta Turma do tribunal ter rejeitado, na terça-feira (17), uma série de embargos de Lula no caso do tríplex.

Fachin argumenta ser “equivocada” a decisão em que Fischer negou o julgamento colegiado do pedido de sobrestamento. Ele concordou com parecer do procurador-geral da República, Augusto Aras. O ministro, no entanto, disse não caber ao Supremo se pronunciar, ainda, sobre o pedido de sobrestamento em si.

Habeas corpus

A defesa do ex-presidente quer que o caso fique paralisado no STJ até que o Supremo julgue dois habeas corpus sobre a suspeição de Moro no processo do tríplex no Guarujá (SP). Caso seja reconhecida a parcialidade do ex-juiz, todo o processo seria anulado.

Os dois habeas corpus devem ser julgados pela Segunda Turma do STF, composta por cinco ministros. Edson Fachin e Cármen Lúcia já se posicionaram contrários ao argumento de que houve parcialidade de Moro no caso. Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski já se manifestaram no sentido inverso. Diante de um possível empate, o julgamento, que ainda não tem data para ocorrer, pode ser decidido pelo recém-empossado ministro Kassio Nunes Marques.

No caso do tríplex, Lula foi condenado pela primeira vez por Sergio Moro, em julho de 2017, a 9 anos e 6 meses de prisão. A condenação foi depois confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) e pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), que reduziu a sentença para 8 anos e 10 meses.

Powered by Rock Convert

Notícias Relacionadas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias

Bairros de Maricá tem abastecimento de água interrompido

A Cedae está realizando reparo emergencial de vazamento em adutora de água bruta do sistema de abastecimento de Maricá. O serviço está previsto para...

Barroso diz que abstenção de eleitores foi maior que o desejável

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, disse hoje (29) que a abstenção dos eleitores no segundo turno das eleições...

Capitão Nelson (Avante) é eleito prefeito de São Gonçalo com 50,79% dos votos válido

Capitão Nelson (Avante) supera Dimas Gadelha (PT) e será o novo prefeito de São Gonçalo pelos próximos quatro anos. Em disputa acirrada até o...

Dimas vota ao lado dos prefeitos de Niterói e Maricá

Os prefeitos de Maricá, Fabiano Horta e de Niterói, Rodrigo Neves, acompanharam o candidato a prefeito Dimas Gadelha, candidato da coligação 'São Gonçalo Pode...

Capitão Nelson vota confiante na vitória

Capitão Nelson (Avante), candidato a prefeito de São Gonçalo, votou na manhã deste domingo (29), por volta das 10h22, em sua zona eleitoral, no...