25.1 C
São Gonçalo
terça-feira, setembro 28, 2021

Escritor niteroiense une poesia e jiu-jitsu em São Gonçalo 

O poeta, que foi inserido no mundo literário aos 12 anos de idade, já escreveu o livro 'O amor deitou âncora', em 2013, e as antologias 'Polem: 10 anos' e 'Além da terra, além do céu', em 2018

Leia Mais

Aposentado trabalha há 5 anos como gari recolhendo lixo jogado por motoristas na BR-101, em SG

Morador da Favela do Pica-Pau, no Porto Velho, em São Gonçalo, o aposentado Messias Ramos de Marins, de 53 anos, passa suas manhãs realizando...

Governador Cláudio Castro recebe segunda dose da vacina contra a Covid-19

O governador Cláudio Castro recebeu a segunda dose da vacina contra a Covid-19, na manhã desta terça-feira (28), no quartel do 17º Grupamento de...

Dupla é presa após roubar cavalos na BR-101

Dois homens foram presos, nesta terça-feira (28), após roubarem dois cavalos de um curral às margens da BR-101, no bairro Pinhão, em Tanguá. Segundo a...

Buraco causa transtorno em Santa Catarina, São Gonçalo

Após receber reclamações de moradores, uma equipe de reportagem do LADO DE CÁ esteve na manhã desta terça-feira (28) na Rua Doutor Jurumenha, em...

Quem pensa que o trabalho de um escritor se resume apenas em viver cercado em meio aos livros, anotações e computador está enganado. Morador do Porto da Pedra, em São Gonçalo, o poeta Ronaldo Ferreira de Almeida, de 46 anos, é uma boa prova disso. Ele cuida do que alimenta a sua criação literária, mas também tem o cuidado de se alimentar daquilo que alimenta sua mente sã e corpo são: o físico e a mente por meio das artes marciais.

Se o gran mestre Luiz Carlos, o mestre Evilásio Ribeiro e o professor Anderson Saturino são referências nas artes marciais, nome destacado na literatura por escritores e intelectuais do quilate de Ana de Hollanda, Aldir Blanc, Antonio Cicero, Victoria Saramago, Maria Celeste Machado, Noca da Portela, entre outros, Ronaldo Ferreira de Almeida mantém seus pés no chão e nada disso tira o foco da sua humildade: “O humanismo da literatura veio se juntar com a pujança e suavidade do jiu-jitsu’, destaca o escritor nascido na extinta Maternidade Santa Rosa, em Niterói, e que vive no município vizinho de São Gonçalo desde que veio ao mundo.

A ideia de que quem escreve poesias é alguém recluso e um tanto antissocial não se adéqua ao poeta Ronaldo Ferreira de Almeida, que atualmente escreve para o portal ‘Agência de Notícias das Favelas’, pois ele caminha na cidade gonçalense como um observador, e aprende da nova arte suave, o jiu-jitsu, nova arte que se junta à sua escrita e aprimora sua maneira de enxergar o mundo.

Notícias Relacionadas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias

São Gonçalo oferece aulas de taekwondo

A Secretaria de Esporte e Lazer (Semel) segue promovendo a realização de atividades esportivas em diversos bairros do município, implementando, nos primeiros seis meses,...

Um baleado e outro preso no Complexo do Salgueiro

Um homem foi baleado e outro preso em ação da Polícia Civil na Rua José Francisco Corrêa, bairro de Itaúna, Complexo do Salgueiro, em...

Praga do Rio chega ao interior: furto de cabos e equipamentos

A rotina criminosa de furtos de cabos e equipamentos que assola a capital do estado - com vários sinais de trânsito inoperantes e afetando...

Moradores jogam lixo na rua por falta de caçamba no Largo do Barradas em Niterói

Mau cheiro, baratas, moscas, ratos e uma quantidade de lixo fazem parte do cotidiano dos moradores da Rua Reverendo João Corrêa D'Avila, no Largo...

Donos de veículos com placas finais 1 e 2 têm até quinta (30) para regularização

O licenciamento anual de veículos para carros com placas finais 1 e 2 termina na próxima quinta-feira (3). Os proprietários precisam pagar a Guia...