24.5 C
São Gonçalo
sábado, dezembro 4, 2021

APA Estâncias de Pendotiba receberá novos plantios do Florestas do Amanhã

Leia Mais

Na última quinta-feira (21), a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de São Gonçalo realizou uma ação de preparação para novos plantios de espécies endêmicas da Mata Atlântica na APA Estâncias de Pendotiba, em Maria Paula. Novos berços que receberão as mudas foram abertos na área de preservação. A ação de reflorestamento faz parte do Programa Florestas do Amanhã, uma parceria da Prefeitura de São Gonçalo com o Ministério Público Estadual e a Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade (SEAS).

Em São Gonçalo, o programa prevê o plantio e manutenção de árvores nativas da Mata Atlântica na Fazenda Colubandê, Morro da Matriz, APA do Engenho Pequeno, APA das Estâncias de Pendotiba, APA do Alto do Gaia e também a área área do Instituto Gênesis, contemplando um total de 90 hectares (quase um milhão de metros quadrados) pelo período de quatro anos. A ação cumpre o Acordo de Paris, que prevê a redução da emissão de gases causadores do aquecimento global, a partir da recuperação de espécies endêmicas da Mata Atlântica.

Além do plantio de mudas, durante os quatro anos de vigência do Florestas do Amanhã, também estão previstas atividades de monitoramento como o controle de pragas, observação dos animais silvestres e das vegetações que surgirem no entorno das mudas plantadas. Participaram da ação o secretário de Meio Ambiente, Carlos Afonso, o técnico em Meio Ambiente, Fernando Medeiros, e a supervisora da APA das Estâncias de Pendotiba, Raquel Parisi.

Florestas do Amanhã

O Programa Florestas do Amanhã nasceu de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), homologado pelo Ministério Público, que garantiu o repasse de recursos de compensação ambiental relativos aos impactos provocados pelo Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) ao Fundo da Mata Atlântica (FMA).

O programa é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Ambiente e Sustentabilidade (Seas), que tem como objetivo reflorestar 1,1 mil hectares de Mata Atlântica, com o plantio de 2,5 milhões de mudas de espécies endêmicas do bioma em diversas unidades de conservação do território fluminense.

Serão 2,5 milhões de árvores plantadas em cidades da Região da Bacia Hidrográfica V, abrangendo os municípios Cachoeiras de Macacu, Rio Bonito, Magé, Guapimirim, Itaboraí, Maricá, Niterói, São Gonçalo, Tanguá, Belford Roxo, Duque de Caxias, Mesquita, São João de Meriti, Nilópolis, Nova Iguaçu e Rio de Janeiro.

Notícias Relacionadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Últimas Notícias